Sem categoria 07/03/2018 23:33

Hoje é sexta-feira!!! E daí?

Por admin

Tava conversando com Solon antes de uma reunião de trabalho. Embora não nos encontremos com frequência – trabalhamos em locais distintos – é sempre bom conversar com Solon. Papo agradável, inteligência fina, senso de humor crítico e bem afiado. Além disso, um cara do bem.

Mas voltemos à conversa, que estou aqui pra falar de sexta-feira e não de Solon. Era sobre ela o nosso papo. Não sobre a sexta-feira em si que, coitada, não tem nada a ver com isso, mas sobre os “gifs”, “memes” e outras coisinhas de comunicação via redes sociais, que falam “hoje é sexta feira!!!!” Com todas as exclamações possíveis.

É abrir o “face”, os grupos do “zap” que salta logo na tela umas trocentas imagens do tipo: Sorria, hoje é sexta-feira!!!!; Keep calm, hoje é sexta-feira!!!; a versão Mussum: Keeps Calms que hojis é sextis, e por aí vai. O intuito é o mesmo: Dizer: Hoje é sexta-feira e tudo de ruim ficou pra trás, zerou. A farra começa no happy hour e vai até o domingo.

Mas será essa a realidade? Vamos pensar nas duas hipóteses.

Hipótese 1, a do mundo virtual: O cara tá no trabalho, já posta o memezinho dele pra avisar que a jiripoca vai piar. O roteiro será, no mínimo, o seguinte: Sair de trabalho direto pro primeiro boteco pra tomar a primeira. Tempo suficiente pra ligar pra as meninas e marcar o happy hour. E tome chopp. No happy hour já se arma o esquema com uma delas para a balada mais tarde. Deixa ela em casa e vai pra a dele pra se arrumar pra a balada. Essa vai até de manhã. Com muita sofrência musical, mas com direito a camarote, área vip, open bar…..

De manhã, no caso, já perto do meio dia, acordar com a gata, comer alguma coisa em um self-service e ir pra praia. Sol e gela até umas 4 da tarde, cineminha e jantar à noite, depois uma coisa mais romântica pra fechar com chave de ouro. O domingo é melhor nem pensar agora. Deixa rolar.

Hipótese 2, a do mundo real: O cara tá no trabalho, posta o seu memezinho e… logo depois a esposa manda recado: O gás acabou, viu! Nem pense em sair direto do trabalho. Precisamos fazer mercado. A geladeira tá zerada. Nem tudo tá perdido, ainda tem o sábado, vamos planejar a farra, mas, antes dele começar a fazer planos, seu gerente do banco liga avisando que o limite do cartão estourou. No sábado ele acorda com seu filho com o uniforme de futebol dizendo, todo contente, que tá na hora de irem para o campeonato de futebol da escola: pai x filhos. Ele chega em casa exausto, não sabe o que incomoda mais, se a falta de ar ou a pancada na costela que levou do magricela do oitavo ano. Não quer nem pensar no domingo ainda. Vai dar um cochilo porque ninguem é de ferro e, como diz a canção: “Todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite”, mesmo que seja em casa com a patroa. Um vinhozinho, uma netflix… um rala e rola….

Mal ele fecha os olhos ouve a voz da esposa: Acorda “homi”, esqueceu que mamãe e tia Dulcinea vem passar o resto do fim de semana aqui? Levanta que vou forrar a cama porque elas vão dormir no nosso quarto.

Renato Vilar

Biografia Aprendiz de cronista, autor do livro "Aprendiz de Gigolô" e ABCdista. Se não fossem os defeitos, vícios e pecados seria um sério candidato a santo. Ah, e agora Aprendiz de Blogueiro!

Descrição Crônicas leves e bem humoradas. Sem contra indicações.

todos os blogs

tags

mais lidas