câmbio:

DÓLAR R$ 3.7671 EURO R$ 4.3691

Tempo, natal:

23°C

Economia

ESTIMATIVA

10/08/2018

07:53

Aumento de 16,38% no STF trará custo extra de R$ 250 milhões/ano

Projeção foi informada nessa quinta-feira, 9, pelo Ministério do Planejamento

Por Estadão Conteúdo

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Compartilhar } 0 Compartilhamentos

A proposta de reajuste de 16,38% nos próprios salários aprovada na quarta-feira, 8, pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) trará um custo adicional de R$ 250,1 milhões ao Executivo ao ano, caso receba o aval do Congresso Nacional.

A estimativa foi informada nessa quinta-feira, 9, pelo Ministério do Planejamento. O cálculo não inclui os poderes Judiciário e Legislativo, que têm suas próprias folhas de pagamento.

Segundo a pasta, 5.773 servidores têm hoje remuneração superior ao teto de R$ 33.763 e sofrem descontos do “abate-teto”. Com a elevação do limite, eles teriam, na prática, um reajuste automático.

“Se houver a elevação do subsídio de ministro do Supremo para R$ 39,3 mil, o gasto adicional com o pagamento desses servidores seria da ordem de R$ 18,703 milhões por mês e de R$ 243,1 milhões por ano”, informou o Ministério do Planejamento.

Ou seja, o Executivo teria que desembolsar em média R$ 42,1 mil adicionais por servidor ao ano para remunerá-los de acordo com o novo teto.

Há ainda um impacto potencial de R$ 7 milhões ao ano devido à elevação nas remunerações dos cargos de presidente, vice-presidente e ministros.

Compartilhar } 0 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.