• câmbio
    dólar R$
    euro R$
  • tempo, natal/rn
    25ºc
CRIMINALIDADE

Bandidos atiram em policiais que tentavam resgatar corpos em Natal

Buscas só foram realizadas com o apoio das tropas federais

Por Estadão Conteúdo

8 de janeiro de 2018 | 17:21

A interminável disputa pela liderança do tráfico de drogas entre bandidos de facções criminosas rivais na zona de Oeste de Natal culminou na morte de dois homens neste domingo (7). As vítimas foram assassinadas em uma região de dunas entre os bairros de Bom Pastor e Felipe Camarão, uma das mais violentas da cidade. Peritos criminais e policiais civis que foram aos locais dos crimes não conseguiram realizar os procedimentos, pois foram recebidos a tiros de arma de fogo pelos bandidos que dominam o tráfico de entorpecentes na região e foi preciso pedir apoio de Tropas Federais.

Somente na manhã desta segunda-feira (8), quase um dia após os homicídios, conforme relatos de moradores da região onde os corpos foram vistos, os agentes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) retornaram à região das dunas com apoio de 12 militares das Tropas Federais.

Os corpos, porém, ainda não tinham sido localizados até a tarde desta segunda-feira. O helicóptero do Exército Brasileiro também ajudou nas buscas, mas não conseguiu identificar os corpos entre as dunas ou no meio da mata que cerca a área.

De acordo com o delegado Marcos Vinícius dos Santos, da Divisão de Homicídios, as informações que foram repassadas aos policiais civis e aos militares das Tropas Federais é de que os homens mortos tinham envolvimento com drogas e os familiares desconfiam que eles deviam aos traficantes.

“A informação que recebemos foi a de que eles foram mortos a tiros e enterrados com a cabeça para fora da areia. Mas nós não conseguimos localizar os corpos”, declarou.

Acompanhados das Tropas Federais, os agentes de Polícia Civil e do Instituto Técnico de Perícia (Itep/RN) continuam procurando os corpos. Os homens mortos têm, segundo relatos de familiares, entre 25 anos e 30 anos.

Paralisação

Desde o dia 19 de dezembro, policiais civis e militares fazem uma operação denominada “padrão”. Reclamando o pagamento dos salários atrasados – dezembro e décimo terceiro -, os agentes de segurança pública reduziram o efetivo ao mínimo possível. O Estado não divulgou o cronograma para quitação de tais dívidas, e a paralisação continua.

No dia 23 de dezembro, militares das Tropas Federais chegaram a Natal após pedido formulado ao ministro da Defesa, Raul Jungmann Até a próxima sexta-feira, 12, o policiamento ostensivo no Estado está garantido.

RECOMENDAMOS

PESQUISA CERTUS/FIERN

Eleitores potiguares sem candidato ao Senado são 43,16%

PESQUISA CERTUS/FIERN

Em 2º turno Fátima venceria de Carlos e Robinson

PESQUISA CERTUS/FIERN

No RN cai número de indecisos a votar para governador

AUMENTOU

Gasolina e etanol registram alta na semana, segundo ANP

PESQUISA CERTUS/FIERN

Votos de Lula não se transferiram para Haddad no RN

BLOQUEIO

Celulares irregulares começam a ser notificados

PESQUISA CERTUS/FIERN

Governo Robinson é desaprovado por 74%,diz Certus/Fiern

GANHADOR

Apostador de Itaguara leva R$ 21,7 milhões na Mega-Sena

comentários

ANUNCIE JÁ!

RUA DESEMBARGADOR BENÍCIO FILHO, N° 465 PETRÓPOLIS CEP: 59014-470

PABX:

2020-1200

REDAÇÃO:

2020-1200

COMERCIAL:

2020-1200

FALE CONOSCO

Nome
TELEFONE
E-MAIL