Brasil e Mundo

SISTEMA PENITENCIÁRIO

Brasil vai investir R$ 90 milhões na identificação de presos

Recursos serão para cadastro biométrico e emissão de documentos

Por redação

12 de outubro de 2018 | 07:50

O Ministério da Segurança Pública vai investir R$ 90 milhões para realizar, até o ano que vem, o cadastro biométrico dos 726 mil presos do sistema carcerário nacional. O valor, oriundo do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), também será utilizado para aprimorar a aplicação de penas alternativas e o monitoramento eletrônico no País.

O anúncio foi feito nesta semana pelo ministro da segurança Pública, Raul Jungmann, à plenária do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Além do cadastro biométrico, a medida também deve permitir a emissão de documentos de identificação aos presos, como carteiras de identidade e CPF.

A ação será viabilizada por um acordo de cooperação firmado entre os ministérios da Segurança Pública e Direitos Humanos, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

RECOMENDAMOS

ÁGUA

Previsão é de chuva no RN durante todo fim de semana

SERVIDOR MUNICIPAL

Natal disponibiliza declaração de rendimentos segunda

CARNAVAL E PREVENÇÃO

Médicos alertam para aumento de sífilis e HIV

INQUÉRITO INSTAURADO

Candidata do PRB obteve R$ 585 mil e 161 votos

FUTEBOL

Estadual tem maior média de público dos últimos 12 anos

PREVENÇÃO

Campanha de prevenção foca no avanço de HIV em homens

VAR

CBF confirma que Brasileirão terá arbitragem de vídeo

BENEFÍCIO

Contratos do Proadi vão gerar 3.500 empregos

comentários

ANUNCIE JÁ!

RUA DESEMBARGADOR BENÍCIO FILHO, N° 465 PETRÓPOLIS CEP: 59014-470

PABX:

2020-1200

REDAÇÃO:

2020-1200

COMERCIAL:

2020-1200

FALE CONOSCO

Nome
TELEFONE
E-MAIL