câmbio:

DÓLAR R$ 3.2612 EURO R$ 3.8489

Tempo, natal:

27°C

Interior

CEARÁ-MIRIM

13/09/2017

16:20

Câmara de Ceará-Mirim abre inquérito contra supostas fraudes do prefeito

Marconi Barretto, do PSDB, é suspeito de favorecer uma empresa da família em licitação

Por Ayrton Freire

Marconi Barretto, prefeito de Ceará-Mirim (Foto: Wellington Rocha/Portal No Ar)

Compartilhar } 0 Compartilhamentos

Vereadores de Ceará-Mirim abriram uma Comissão Especial de Inquérito, a chamada CEI, para apurar possível fraude e também formação de organização criminosa pelo prefeito do município, Marconi Barretto, do PSDB. Até o fechamento desta reportagem, seis dos 15 componentes da Câmara Municipal concordavam com a investigação.

Os vereadores suspeitam de irregularidades na contratação de uma empresa responsável pela implantação do portal digital da Secretaria de Educação. O empreendimento, Clickideia Tecnologia Educacional LTDA, venceu uma licitação que custou R$ 916.800. A firma pertence à família do prefeito.

O PORTAL NO AR ouviu o vereador Marcílio Dantas Júnior, do PSB. O parlamentar é um dos assinantes da CEI aberta nessa terça-feira, 12. De acordo com ele, a contratação da Clickideia já havia sido anunciada por Barretto um ano atrás, antes mesmo de a licitação ser aberta. A empresa foi anunciada como vencedora da licitação no último dia 7 de agosto.

“Ano passado, o atual prefeito já dizia que iria contratar esta empresa quando estivesse no poder. Teve um evento no IFRN, tenho vídeo, inclusive, e posso repassar em que se assume que a empresa hoje contratada foi fundada pelo prefeito”, afirmou Dantas Júnior. A gravação enviada pelo vereador está abaixo desta reportagem e foi publicada nas redes sociais de Barretto.

Em um trecho do vídeo, aparece o discurso de um homem que o vereador ouvido pela reportagem identifica como Manoel Barretto, irmão do prefeito. “16 anos atrás, a gente criou o Portal Clickideia, uma plataforma digital de ensino e aprendizagem, voltada para a educação via web. Marconi foi um dos fundadores”, afirmou o orador na presença do atual gestor do município.

Na semana passada, de acordo com Dantas Júnior, “a secretária de Educação esteve na sessão da Câmara. Na ótica dela, não havia problema de anunciar um ano antes a empresa que seria contemplada”.

Nesta quarta-feira, 13, Marconi Barretto concedeu entrevista a uma rádio de Ceará-Mirim. “Não me incomoda [a investigação]. A Câmara está no papel dela. A empresa é de um sobrinho meu, que mora em São Paulo. Eu anunciei [em campanha] que um dos objetivos era termos em Ceará-Mirim uma plataforma digital. O projeto está em andamento. Os equipamentos chegaram. Tudo isso foi licitado de uma forma bem acompanhada”, disse o prefeito.

A Diretoria de Comunicação Social da Prefeitura de Ceará-Mirim informou à reportagem que ainda nesta quarta-feira vai emitir comunicado oficial a respeito do caso. O PORTAL NO AR aguarda a nota para publicação.

Veja vídeo citado na reportagem pelo vereador Marcílio Dantas Júnior:

Compartilhar } 0 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.