câmbio:

DÓLAR R$ 3.2349 EURO R$ 3.8172

Tempo, natal:

26°C

Geral

Alta resolução

27/07/2017

11:57

Câmeras vão multar infrações até no interior dos veículos

Motoristas usando celulares enquanto esperam o sinal abrir estarão no foco das lentes. Uso dos aparelhos em suportes fixados aos painéis dos carros também será multado.

Por Geraldo Miranda

Motorista conduz veículo sem cinto de segurança. A partir do mês de setembro as multas serão aplicadas (Foto: Geraldo Miranda/Portal No Ar)

Compartilhar } 114 Compartilhamentos

Ser multado por dirigir falando ao celular ou mandando mensagens enquanto dirige não é novidade, mas a partir de setembro os motoristas que costumam fazer isso terão mais motivos para se preocupar com os pontos da CNH e com o bolso. A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) está em fase de teste de 47 câmeras de alta resolução que permitem visualizar dentro dos veículos e flagrar essas infrações e as outras sem dificuldades.

A Semob vai fiscalizar e multar pelas câmeras os condutores flagrados falando ao celular ou mandando mensagens enquanto dirige ou mesmo parados no sinal vermelho. Essas infrações são classificadas como gravíssimas, com multa estipulada em R$ 293,47, além da pontuação de sete pontos negativos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Assim a Semob também vai multar, através das câmeras, infrações também comuns como o transporte de animais no colo do motorista ou passageiro e o não uso do cinto de segurança.

O Chefe do Setor de Intervenção Viária da Semob, inspetor Carlos Eugênio, mostrou ao portalnoar.com o sistema que já está em funcionamento em fase de testes e em caráter didático, para corrigir algumas falhas no sistema e educar os condutores. “Mas hoje já é 100% funcional”, garante.

“Nós estávamos fazendo alguns ajustes, mas ainda não estamos multando os condutores. Mas a partir de setembro teremos como pegar o condutor no ato de infração, fotografá-lo e já fazer a autuação no nosso centro de controle”, avisa o inspetor.

Sobre quem mais dirige teclando no celular, o chefe de Intervenção Viária revelou que são as mulheres que lideram esse ranking, enquanto os homens são os mais flagrados sem o cinto de segurança.

Eugênio ainda faz um alerta, as câmeras são capazes de flagrar inclusive quem leva o celular no colo ou usa o aparelho em suportes fixados no painel dos veículos. Ambos os casos são passíveis de multa.

Os motoqueiros também estarão no foco das câmeras, que estarão prontas para flagrá-los em movimento com as viseiras dos capacetes levantadas ou circulando nos corredores (entre os carros).

A data exata do início das autuações não foi confirmada pelo secretário adjunto de trânsito da Semob, Walter Pedro da Silva.

Compartilhar } 114 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.