câmbio:

DÓLAR R$ 3.4693 EURO R$ 4.2447

Tempo, natal:

28°C

Geral

ASSÉDIO SEXUAL

21/03/2018

13:51

Campanha contra assédio sexual nos transportes chega à zona Leste de Natal

Passageiros e passageiras serão abordados para receber material educativo a respeito do tema

Por Redação

Compartilhar } 1 Compartilhamentos

Nesta quinta-feira (22) acontecerá mais uma ação da campanha “Não dê passagem ao assédio sexual. Mulher não se cale” – contra o assédio sexual nos transportes públicos de Natal. A partir das 16h, as equipes estarão no cruzamento entre as avenidas Bernardo Vieira e Hermes da Fonseca, Avenida Rio Branco, Praça Pedro Velho e Hospital Onofre Lopes.

Passageiros e passageiras serão abordados para receber material educativo a respeito do tema e as mulheres, especialmente, serão alertadas sobre a necessidade de denunciar o crime. A equipe de teatro da STTU também apresentará uma performance montada especialmente para a ação, para chamar atenção da população.

A campanha começou no dia 08 de março – Dia Internacional da Mulher – e já esteve presente nas zonas Sul e Norte de Natal nas duas primeiras semanas do mês. Depois da zona Leste, o trabalho será concluído na zona Oeste, na quinta-feira (28), na rodoviária da Cidade da Esperança e em paradas de ônibus na Avenida Felizardo Moura.

Além das ações de abordagem aos usuários nos pontos de ônibus, a campanha “Não dê passagem ao assédio sexual. Mulher não se cale” também conta com cartazes no interior dos ônibus e anúncios através de busdoor e frases de efeito nos luminosos da STTU, chamando atenção para o enfrentamento ao assédio sexual nos transportes públicos. A campanha também estará presente nas redes sociais com a hashtag #Natalcontraoassedio.

“Queremos mobilizar a sociedade para coibir essa violência contra a mulher, que costuma ser silenciosa e constranger as usuárias dos transportes públicos todos os dias. As mulheres precisam denunciar e os homens, respeitar”, pondera Andréa Ramalho Alves, secretária municipal de políticas públicas para as mulheres.

O trabalho é coordenado pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SEMUL) em parceria com a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), Secretaria Municipal de Planejamento (SEMPLA), Secretaria Municipal de Comunicação Social (SECOM), Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (SEMDES) e o Gabinete do Prefeito (GAPRE). A iniciativa conta ainda com o apoio do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM).

O assédio é entendido como uma contravenção penal, e assim o sendo, é um crime. Alguns casos de assédio/importunação ofensivas se configuram como estupros e são tratados pela lei desta forma.

Pesquisa mensura assédio sexual em Natal

Pela primeira vez no Rio Grande do Norte foi realizada uma pesquisa com o objetivo de mensurar os dados que dizem respeito ao assédio sexual nos transportes públicos. Os resultados embasaram a campanha “Não dê passagem ao assédio sexual. Mulher não se cale” e deve servir de fundamento para outras ações neste sentido.

Foi ouvida uma amostragem de 800 mulheres em pontos de ônibus localizados nas quatro regiões administrativas de Natal: norte, sul, leste e oeste, nos dias 23 e 24 de fevereiro de 2018.

Mais de dois terços das entrevistadas (67,24%) afirmaram já ter presenciado algum tipo de assédio sexual em transportes coletivos na cidade do Natal; 30,63% responderam que não presenciaram e 2,13% não souberam ou não quiseram responder. As entrevistadas na região norte da cidade foram as que mais presenciaram assédio sexual em transporte coletivo (82,52%), seguidas pelas entrevistadas na região leste (68,52%), sul (65,52%) e oeste (52,52%). As entrevistadas da cor preta foram as que mais presenciaram, com o equivalente a 76% do total.

Os tipos de assédio sexual mais testemunhados foram as “encoxadas propositais” (61,34%), seguidas por “olhares inconvenientes” (45,35%), “cantadas inconvenientes” (39,78%), “toque em alguma parte do corpo” (35,50%), “sussurros indecorosos (indecentes)” (18,77%) e “gestos obscenos (tocar genitália/ masturbação)” (11,15%).

Compartilhar } 1 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.