câmbio:

DÓLAR R$ 3.1715 EURO R$ 3.7360

Tempo, natal:

25°C

Economia

Sebrae

11/10/2017

15:14

Chef Alex Atala é atração do Espaço Sebrae Terroir nesta quinta-feira

Os produtos terroir são aqueles que têm forte identificação com o lugar

Por Agência Sebrae

Compartilhar } 1 Compartilhamentos

Um dos mais conceituados chefs do Brasil, o paulista Alex Atala, é a grande atração desta quinta-feira (12) no Espaço Sebrae Terroir, instalado na 55ª. Festa do Boi, que acontece até o próximo sábado (14), no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim. Dono do quinto melhor restaurante do mundo, Alex Atala abordará o tema “O desenvolvimento da gastronomia brasileira com o uso de produtos terroir”, a partir das 18h no espaço do Sebrae. Os produtos terroir são aqueles que têm forte identificação com o lugar onde foram produzidos. Na Festa do Boi, eles estão em destaque numa exposição de produtores de vários estados do Brasil.

São 27 expositores apresentando o melhor da produção terroir de todo o País. Do Rio Grande do Norte estão as cachaças Extrema e Samanaú, os doces Sabores da Vivenda, os Aspargos Hortifruti e hortaliças orgânicas da Hortaviva, os camarões e ostras orgânicas da Primar Orgânica, as carnes e cortes nobres do Cabugi Foods e Cordeiro Chique, a Flor de Sal da Cimsal, as castanhas de caju do município de Apodi (Cooafarn), os laticínios da Babi e os produtos da Associação dos Cervejeiros Artesanais Potiguares. Além disso, o espaço recebeu expositores de Alagoas, Bahia, Sergipe, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul.

O vice-presidente da Associação de Supermercados do Rio Grande do Norte (Assurn), Eugênio Pacelli de Medeiros, visitou o espaço e fez contato direto com os expositores, que são potenciais fornecedores da rede de supermercado que dirige, por fornecerem produtos de excelente qualidade e terem boa apresentação, muitos dos quais com a logística necessária para atender ao mercado local. “Os fornecedores de outros Estados como Goiás, Mato Grosso do Sul e Minas, têm produtos muito mais voltados para lojas de conveniência, especializadas em produtos naturais e até para restaurantes. Alguns são produtos de demanda baixa para os supermercados e exigem distribuidores locais para fazer essa ponte. De qualquer forma, deixamos aberta a possibilidade de fazer muitos negócios”, afirma Pacelli.

Um dos contatos feitos pelo empresário com a empresa potiguar Cabugi Foods permitirá a ampliação do fornecimento de carnes de cordeiro para lojas da rede de supermercados, que já comercializa alguns itens. Outra empresa que despertou grande interesse de Eugênio Pacelli foi a Guarânia Agroindústria do Pantanal, que fabrica oito tipos de linguiças gourmet e possui 30 de cortes nobres de carne. “São produtos de muita qualidade e absolutamente dentro dos padrões da Vigilância Sanitária”, avalia.

A flor de sal produzida pela empresa mossoroense Cimsal, também chamou a atenção do empresário. As representantes da Cimsal, Rizya Oliveira e Cibelly Duarte, mostraram o produto original e nas versões com ervas finas, com limão e defumada. “A flor de sal é um produto rico em oligoelementos de algas e sais marinhos, sem adição de agentes químicos ou branqueadores e tem um percentual de 30% menos sódio”, diz Rizya Oliveira.

Os produtores de doces e geleias Sabores da Vivenda, Gustavo e Fernanda Câmara, foram muito elogiados pelo representante da Assurn, que pretende comercializar os 21 sabores de geleias e 17 de doces de frutas regionais. A HortaViva, que comercializa produtos orgânicos, cuja demanda é crescente, também poderá ampliar suas vendas para a rede de supermercados.

Produto originário da região do cerrado brasileiro, a castanha de baru foi mostrada pela Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares de Buritizinho e Região, que fica em Orizona, no Estado de Goiás. Segundo Pacelli, trata-se de um produto interessante, principalmente para a área de gastronomia e o segmento de lojas de conveniência. “Por ser um alimento da linha saudável, é possível que a castanha de baru conquiste o consumidor daqui, que tradicionalmente aprecia a castanha de caju”, acredita.

Os temperos da empresa Alimentos Vó Ermínia, do Mato Grosso do Sul, se destacaram pela diversidade e qualidade dos produtos sem conservantes. O administrador Gabriel Galvanini revela que está em busca de um representante comercial para a região Nordeste e que seu principal objetivo é divulgar e abrir mercado para seus produtos. Eugênio Pacelli admite que os produtos têm grande potencial, mas esbarram na questão da logística de distribuição. Este também é o caso do açafrão da terra Mara Rosa, produzido pela cooperativa goiana Cooperaçafrão. O representante Bruno Vaz explica que o tempero indiano, também conhecido como curcuma, é extraído da raiz desidratada.

Outra empresa fabricante de molhos e temperos com sabores regionais é a CHEFNBOSS, da cidade mineira de Nova Lima. A sócia-proprietária Carol Boss, explica que dentre os 14 itens de molhos e temperos, o barbecue, feito com pimenta biquinho e cachaça, é o mais procurado pelo consumidor. “Fazemos releituras de molhos clássicos. Utilizamos produtos da agricultura familiar e resgatamos sabores nacionais com molhos conhecidos mundialmente”, afirma Carol Boss.

Para o vice-presidente da Assurn, Eugênio Pacelli, a iniciativa do Sebrae do Rio Grande do Norte de reunir produtores norte-rio-grandenses e de outros Estados brasileiros é muito importante no sentido de promover uma aproximação comercial. “É um trabalho bastante louvável principalmente para os pequenos produtores que necessitam deste apoio no acesso ao mercado”, reconhece. O empresário afirma que há uma oferta de produtos de boa qualidade, capazes de atender ao mercado consumidor mais exigente.

Compartilhar } 1 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.