câmbio:

DÓLAR R$ 3.7671 EURO R$ 4.3691

Tempo, natal:

24°C

Geral

SAÚDE

11/06/2018

17:24

Dívida milionária ameaça atendimento da Liga em Mossoró

LMECC vai suspender atendimentos oncológicos caso Governo do RN e Prefeitura de Mossoró não atualizem repasses em atraso

Por Redação

Compartilhar } 2 Compartilhamentos

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) afirma em comunicado emitido nesta segunda-feira (11) que vai interromper os serviços de radioterapia e quimioterapia a partir da próxima semana. A suspensão dos atendimentos, de acordo com o órgão, é fruto de atrasos no repasse do Governo do Estado e da Prefeitura de Mossoró para a casa de saúde. A dívida total seria de quase R$ 4 milhões.

A nota, assinada pelo Diretor Administrativo Sérgio Catardo e pelo presidente da LMECC Paulo Henrique Lima do Monte, diz que “a produção já auditada que deveria ter sido repassada pelo Governo do RN, referente aos meses de janeiro, fevereiro, março e abril, soma aproximadamente 2 milhões e 700 mil reais”.

Ainda segundo o comunicado, “a Prefeitura Municipal de Mossoró ainda não fez o repasse de um plus que é utilizado para complementação de cirurgias e diárias de UTI, referente aos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, que somados chegam a aproximadamente 790 mil reais, bem como, não repassou a produção de abril, que é de aproximadamente 450 mil reais”.

A direção da LMECC assegura que comunicou ao Governo do Estado e à Prefeitura de Mossoró sobre os riscos de interrupção do atendimento. A casa espera que a situação financeira seja regularizada até a próxima segunda-feira (18) para evitar a suspensão das atividades. A Liga atende 210 pacientes oncológicos diariamente em Mossoró.

O Governo do Estado e a Prefeitura de Mossoró ainda não se pronunciaram diante da iminente paralisação das operações da LMECC.

Compartilhar } 2 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.