Sem categoria 06/05/2013 05:39

Dossiê expõe o jogo sujo na escolha do futuro Desembargador

Por admin

Deu no Portal no Ar
Os mais de 10 anos de carreira não garantiram ao advogado Glauber Rêgo um “notório saber jurídico”.
Pelo menos, não para o também advogado Erasmo Machado, que distribuiu aos desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte – antes da nova votação para a lista tríplice do Quinto Constitucional – uma espécie de dossiê para sustentar a falta de saber jurídico de Glauber, que é candidato e chegou até a ser escolhido pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM) como novo desembargador – antes do processo ser anulado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
O documento, entregue por meio de ofício aos desembargadores no dia 2 deste mês, aponta que “em face da necessidade de verificação do requisito objetivo do notório saber jurídico é pertinente que os membros deste egrégio Tribunal de Justiça tomem conhecimento de fatos amplamente divulgados na imprensa local que complementam o curriculum vitae do candidato Glauber Rêgo”.
Segundo Erasmo Machado, Glauber não possui o requisito do notável saber jurídico pelo fato do mesmo ter sido reprovado em dois concursos públicos. O mais recente realizado em 2008, para a Caern (Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte).
O outro, ocorrido ainda em 2003, para o Ministério Público do RN.
“Além disso, é necessário vossa excelência também tomar ciência que o candidato Glauber Rêgo não conseguiu passar nem no vestibular da UFRN. A reprovação do candidato em concurso público interno da UFRN ocasionou uma transferência para Universidade Federal, através de medida judicial”, acrescenta.
Erasmo Machado coloca ainda que o candidato “não possui especialização, não tem a titulação de mestrado e nem doutorado, nunca publicou uma obra, seja livro ou panfleto, e na sua trajetória profissional também não há notícia que tenha atuando em qualquer causa de relevância social, política, econômica ou jurídica na sociedade norteriograndense.
O que se tem notícia é que ele é um excelente agrônomo”.
É importante lembrar que o sobrinho de Getúlio foi um dos seis mais votados entre os candidatos inscritos pela OAB e passou na lista tríplice (que foi anulada) junto a concorrentes como Artêmio Azevedo, que é professor universitário, e Magna Letícia, que além de advogada, é procuradora do Estado. Esses dois, porém, foram preteridos em uma escolha quase que “relâmpago” da governadora Rosalba (ocorreu poucas horas após a lista ser definida no TJ).

Ricardo Rosado

Descrição Diretor do Portal No Ar e Repórter do Fatorrrh.

todos os blogs