Judiciário 04/04/2018 10:28

MST ameaça radicalizar se STF negar habeas corpus de Lula

Lideranças do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) articulam uma mobilização nacional com sindicatos e movimentos operários caso o habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seja negado, nesta quarta-feira, 4/3, pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Compartilhar } 4 Compartilhamentos

Lideranças do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) articulam uma mobilização nacional com sindicatos e movimentos operários caso o habeas corpus preventivo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) seja negado, nesta quarta-feira, 4/3, pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

De acordo com João Paulo Rodrigues, integrante da coordenação nacional do MST, a forma de mobilização vai depender do que for decidido e tende a ser mais radical se houver a prisão de Lula.

As mobilizações podem começar logo após o julgamento.

“Há uma tendência geral de se ter um ‘abril vermelho’ ao quadrado, em caso de insucesso da defesa do Lula”, disse Rodrigues.

“Abril vermelho” foi o nome dado por João Pedro Stédile, líder maior do movimento, à jornada de trancamento de rodovias, invasões de fazendas e prédios públicos que acontece neste mês, quando a militância lembra o assassinato de 19 sem-terra pela polícia do Pará, em 1996, no episódio que ficou conhecido como o massacre de Eldorado dos Carajás.

Deu no Correio Braziliense

Compartilhar } 4 Compartilhamentos
Ricardo Rosado

Descrição Diretor do Portal No Ar e Repórter do Fatorrrh.

todos os blogs