• câmbio
    dólar R$
    euro R$
  • tempo, natal/rn
    26ºc

Brasil e Mundo

INTERCONEXÃO

Indústria receberá R$ 15 milhões para financiar a tecnologia da informação

Recurso provêm do Senai, BNDES e Embrapii

Por Fernanda Cruz / Da Agência Brasil

8 de novembro de 2018 | 14:03

Marcello Casal jr/Agência Brasil

O edital para financiar a implantação da internet das coisas na Indústria 4.0 foi lançado hoje (8) em evento na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI) na capital paulista. Profissionais e executivos do setor conheceram as regras do edital que oferece R$ 15 milhões às indústrias interessadas em promover a inovação no país.

A internet das coisas é a interconexão entre aparelhos tanto físicas como virtuais, com base nas tecnologias de informação e comunicação. Na indústria 4.0, o objetivo não é apenas a conexão, mas também a criação do poder de processamento de dados e de inteligência. O dinheiro do edital será investido na infraestrutura de laboratórios, além da compra de equipamentos e softwares.

O recurso provêm de três entidades: Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). “Estamos unindo esforços e recursos. Mais do que isso, colocando conhecimento para aumentar a produtividade da indústria. O Brasil não pode ficar de fora dessa nova onda da internet das coisas”, disse Cláudia Prates, diretora de empresas do BNDES.

A ideia do edital partiu de um estudo financiado pelo banco para a implantação dessa tecnologia no Brasil. O levantamento verificou o potencial aumento na produtividade, o que pode alavancar a lucratividade das indústrias. O impacto econômico estimado no país é de 50 a 200 bilhões de dólares por ano, valor que representa cerca de 10% do Produto Interno Bruto (PIB).

Testbeds
O estudo do BNDES também apontou os benefícios da realização de testbeds (plataformas de experimentação), o ponto de partida para a internet das coisas. Essa tecnologia cria plataformas em ambientes controlados que reproduzem o cenário real de uma fábrica, com a vantagem de não paralisar a linha de produção.

José Luiz Gordon, diretor de planejamento e gestão da Embrapii, falou sobre a importância dos testbeds para experimentar diferentes necessidades e protocolos, já que cada empresa tem uma realidade distinta. Essas simulações já tiveram sucesso nos países com a indústria mais avançada. “É um marco importante para o setor empresarial. Não existe desenvolvimento de nenhum país sem uma indústria forte”, declarou.

Segmentos
Os segmentos prioritários da chamada são as indústrias automotiva, têxtil, mineradora e de óleo e gás. André Pierre Mattei, do Instituto do Senai de inovação em sistemas embarcados, disse que, apesar disso, todos os segmentos devem implantar a tecnologia, até mesmo para ser competitivo frente aos produtos importados.

“Temos encontrado dificuldade [na implantação da internet das coisas] devido ao custo de mão de obra baixo. Com os baixos salários, o empresário pensa: ‘para que ele vai automatizar?’ Mas eles perceberam que a China está chegando”, disse Pierre.

Pelo cronograma do edital, os interessados podem enviar suas propostas até 31 de janeiro do próximo ano. A lista com os aprovados vai ser divulgada em 1 o de março de 2019. O início da execução está marcado para 31 de março de 2019. O prazo final de utilização dos recursos para o desenvolvimento dos projetos é junho de 2022.

RECOMENDAMOS

FERIADÃO

8 dicas para pegar a estrada em segurança

LEVANTAMENTO

Fecomércio mostra pesquisa de percepção sobre o Alecrim

CONCORRÊNCIA

Prova da Caern será neste domingo para 2.271 inscritos

PATRIMÔNIO DO RN

Força-tarefa vistoria museus potiguares

APÓS O RETORNO

Kleber é o novo líder do Governo na Câmara de Natal

RETORNO

STF devolve mandato ao prefeito de Alto do Rodrigues

CONFUSÃO EM PARIS

'De Pernas Pro Ar 3' ganha trailer hilário

DENÚNCIA

Sindicato aponta assédio moral de banco contra gerentes

comentários

ANUNCIE JÁ!

RUA DESEMBARGADOR BENÍCIO FILHO, N° 465 PETRÓPOLIS CEP: 59014-470

PABX:

2020-1200

REDAÇÃO:

2020-1200

COMERCIAL:

2020-1200

FALE CONOSCO

Nome
TELEFONE
E-MAIL