câmbio:

DÓLAR R$ 3.1648 EURO R$ 3.7146

Tempo, natal:

26°C

Economia

Lucro

11/08/2017

13:16

“Mossoró Cidade Junina” fez circular R$ 47 milhões, diz Fecomércio

O gasto médio individual de turistas e visitantes ficou em torno dos R$ 107

Por Redação

Compartilhar } 0 Compartilhamentos

Cerca de 90% do público presente ao Mossoró Cidade Junina deste ano, exatos 89,6%, têm a intenção de voltar à capital do Oeste potiguar no evento em 2018. Além disso, 96,2% disseram que indicariam o evento a amigos e familiares. O gasto médio individual de turistas e visitantes ficou em torno dos R$ 107 por dia e o dos moradores da cidade ficou acima dos R$ 46 por pessoa/dia, chegando a movimentar R$ 47 milhões ao longo de todo o evento. Os dados fazem parte de um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (IPDC/Fecomércio RN), que esteve na capital da região Oeste durante os festejos juninos e entrevistou 500 pessoas.

Os detalhes da pesquisa foram apresentados na tarde da quinta-feira, 10, pelo presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, na Prefeitura de Mossoró, à prefeita, Rosalba Ciarlini, secretários municipais, empresários e à imprensa.  O levantamento foi realizado em parceria com o Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró. De acordo com seu presidente, Michelson Frota, trata-se de uma ferramenta decisória importante para todos os envolvidos no Cidade Junina. “Nós temos muito clara a percepção da importância não apenas cultural, mas, sobretudo, econômica do Cidade Junina para a cidade. O estudo do IPDC só reafirma isso, com números”, diz ele.

“Os dados nos permitem entender melhor o que o consumidor do Mossoró Cidade Junina espera da festa, o que elogiou e, principalmente, o que criticou para que o empresariado local e os Poderes Públicos possam levar adianta o processo de constante aperfeiçoamento que precisa estar na ordem do dia de um evento desta magnitude. Melhorar e conseguir encantar cada vez mais o público gera fidelidade e a conquista de novos frequentadores do evento que já é, reconhecidamente, um dos grandes atrativos turísticos de Mossoró e grande responsável por gerar emprego e renda na cidade”, afirma o presidente da Fecomércio RN, Marcelo Queiroz.

O nível de aprovação do evento foi alto, com uma nota média de 7,9 (sendo 10 a nota máxima). O item Hospedagem foi o melhor conceituado, com nota média de 8,68; os Locais de alimentação vêm logo depois, com média 8,05; seguido dos Atrativos históricos e culturais da festa, com nota média 8. O Acesso ao local do evento e o Espaço físico aparecem na 4ª e 5ª posição, com médias 7,79 e 7,66; respectivamente. Em seguida, vêm a Divulgação da festa (7,63), a Diversão na cidade (7,58), e a Segurança durante a festa (7,24), que também foi elogiada.

Em contrapartida, alguns itens apresentaram notas inferiores à média geral, como Transportes durante a festa (6,01%), Decoração da cidade (6,61%), Organização da cidade (6,82%) e Infraestrutura (6,90%).

O levantamento do IPDC da Fecomércio também apontou que os Atrativos turísticos foram o item que mais agradou ao público. Eles foram citados por 43% dos entrevistados. Em segundo lugar aparece a Organização das atrações, com 21,4%. As Atrações em geral promovidas pelo evento surgem na terceira posição, como um dos pontos que mais deixaram o público satisfeito, com 17,4% das citações, seguidas pela segurança do evento (14,6%), infraestrutura (11,2%), animação/decoração (5,2%), comércio (4,6%), limpeza pública (3,8%), atendimento (3,8%), movimento da cidade (2,2%), culinária (1,4%) entre outros.

A pesquisa apresentou o gasto médio por dia do público, tanto dos mossoroenses quanto dos que não residem na cidade. Os turistas, representados por 26%, desembolsaram R$ 107,79, e os mossoroenses, com a maior porcentagem de presença (74%), gastaram R$ 46,84. O valor foi distribuído em itens como alimentação, transporte, diversão e compras.

O levantamento identificou também que a maior parte do público da festa (84,4%) já havia participado das comemorações juninos na cidade em anos anteriores. Isso demonstra o apego das pessoas ao evento. Existe, no entanto, um número importante de participantes (15,6%) que visitaram o Mossoró Cidade Junina pela primeira vez, demonstrando que a festa tem potencial para atrair pessoas que nunca estiveram no evento.

“Agora nós temos documentos técnicos comprovando a viabilidade, o potencial que tem o Mossoró Cidade Junina para gerar emprego e renda. A Fecomércio fez um trabalho muito detalhado do quanto se movimenta no comércio. Para se ter uma ideia foi comprovado que circularam R$ 47 milhões na nossa cidade.  Isso com um investimento que a prefeitura fez de R$ 4 milhões”, declarou a prefeita que prevê maiores investimentos no próximo ano.

Compartilhar } 0 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.