câmbio:

DÓLAR R$ 3.2612 EURO R$ 3.8489

Tempo, natal:

25°C

Política

INQUÉRITO

20/03/2017

16:10

MPC também investigará aluguel de R$ 15 milhões do MPRN

Aluguel é alvo de investigação pela Promotoria do Patrimônio Público

Por Dinarte Assunção

Compartilhar } 4 Compartilhamentos

O procurador-geral do Ministério Público de Contas, Ricart César Coelho, abrirá procedimento para analisar se tomará alguma medida a respeito do aluguel de imóvel que o Ministério Público do RN pretende firmar, ao custo de R$ 15 milhões em cinco anos ou R$ 248 mil mensais.

Através de sua assessoria, Ricart César informou que ainda não pode antecipar o que será feito porque desconhece as informações do caso, razão pela qual oficiará o Ministério Público do RN para que preste os esclarecimentos.

Ao abrir procedimento com as informações que lhe serão solicitadas, o chefe do MPC poderá, ao fim de sua análise, opinar por medidas que variam entre o arquivamento ou pedidos de cautelares preventivas contra a Procuradoria Geral de Justiça, se identificar que poderá haver dano ao patrimônio público no acordo mobiliário.

O caso

Na semana passada, promotores do Patrimônio Público expediram recomendação seguida por abertura de inquérito contra a Procuradoria Geral de Justiça onde apontam inconsistências nos temor do aluguel a ser firmado.

Eles argumentam que o prédio escolhido para ser locado, situado no bairro das Quintas, teve preço de mercado comparado com imóveis de regiões nobres de Natal, conduta injustificada. Ainda pontuam que o edifício, que é residencial, possui 60 unidades, “de modo que o valor apontado pelo perito equivale ao valor mensal de aluguel de cada unidade por R$ 4.133,00, o que, sob este prisma, é absolutamente incompatível com a realidade do mercado local”, diz o texto.

Em resposta, a Procuradoria Geral de Justiça afirmou que “O Ministério Público do Rio Grande do Norte continua analisando a proposta de locação do prédio com cuidado de esclarecer todos os questionamentos da promotoria do Patrimônio Público”.

Compartilhar } 4 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.