câmbio:

DÓLAR R$ 3.6784 EURO R$ 4.3424

Tempo, natal:

25°C

Economia

ROGÉRIO MARINHO

16/09/2017

11:47

MPT revida porque não quer cumprir reforma trabalhista, diz Rogério Marinho 

Deputado federal argumentou no ato em defesa às facções

Por Dinarte Assunção

Compartilhar } 5 Compartilhamentos

O deputado federal Rogério Marinho argumentou no ato em defesa às facções, neste sábado (16), em São José do Seridó, que o Ministério Público do Trabalho se levanta para fazer jurisprudência em cima de interpretações que não têm lastro na lei.

“Trata-se de revide pela aprovação da lei da reforma trabalhista. Querem fazer jurisprudência sobre o Seridó,  mas não vão conseguir”, destacou o parlamentar.

Em seu discurso, Rogério Marinho ainda afirmou que não procede o argumento do Ministério Público do Trabalho que a ação tocada pelo órgão têm origem na proteção aos trabalhadores.

“Eles dizem que é para proteção de vocês. Que foram vocês que o provocaram. Onde estão os trabalhadores que pediram intervenção do MPT? Eles não estão aqui. Eles não estão em lugar nenhum”, cravou Rogério.

Segundo ainda afirmou, o Pro-Sertão seria cinco vezes maior se não fossem as ações do MPT.

“Eles se armaram com policiais e interditaram as facções para amedrontar vocês. Mas não conseguirão. Se não podem ajudar, que não atrapalhem”, ironizou o deputado

Compartilhar } 5 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.