câmbio:

DÓLAR R$ 3.1921 EURO R$ 3.7618

Tempo, natal:

24°C

Geral

TERROR NO RIO

11/08/2017

17:24

Polícia ouve atirador e acha canoa em que estava o subtenente Amauri

O policial vítima de ataque a tiros enquanto pescava está desaparecido há 24 horas

Por Ayrton Freire

A canoa em que amigos pescavam foi encontrada na tarde dessa sexta (Foto: Cedida)

Compartilhar } 2 Compartilhamentos

A Polícia Civil ouviu o único que foi pego por atentar contra o barco em que o subtenente da Polícia Militar Amauri Soares pescava com amigos no rio Potengi. No momento da publicação desta reportagem o policial completava 24 horas desaparecido. A canoa em que ele pescava foi encontrada na tarde dessa sexta-feira, 11.

O suspeito ouvido é um menor. Ele se feriu durante o ataque iniciado pelo grupo dele contra o subtenente Amauri, o sargento da PM João Maria da Silva e outro amigo, civil. Levado ao Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, o depoimento do jovem foi colhido por um delegado da Delegacia Especial de Atendimento ao Adolescente, a DEA.

A Polícia Civil confirmou que um delegado da DEA ouviu o jovem, mas não deu detalhes do depoimento à reportagem. Procurado, o comandante de Policiamento Metropolitano, Tenente Coronel de Mendonça, disse que não recebeu os detalhes do que foi dito pelo menor.

“Ainda não sabemos o que ele falou. O que posso assegurar é que as buscas continuam”, declarou Mendonça.

O caso

O subtenente aposentado Amauri Soares pescava com dois amigos, um deles também policial, quando criminosos se aproximaram do trio e iniciaram um ataque a tiros. O sargento Silva e o civil do grupo conseguiram escapar pulando no rio Potengi.

O civil nadou até à margem do rio onde fica situado o Batalhão de Operações Policiais Especiais, o Bope. Ele foi quem comunicou o ataque sofrido. Por volta das 20h de ontem, 10, o sargento Silva foi encontrado escondido em um viveiro de camarão.

Compartilhar } 2 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.