câmbio:

DÓLAR R$ 3.1460 EURO R$ 3.7006

Tempo, natal:

23°C

Geral

Perigo

18/06/2017

07:58

Prefeitura inicia campanha contra o uso de cerol em pipa

Objetivo da campanha é conscientizar a população para a não utilização de “cerol”

Por Redação

Compartilhar } 0 Compartilhamentos

A Prefeitura do Natal iniciou uma campanha educativa contra o uso de cerol em pipa com o lema “Cerol na pipa mata, é a vida por um fio”. A campanha acontecerá nas escolas, meios de comunicação, igrejas e associações de bairros com a distribuição de material educativo e ações presenciais de orientação.

O objetivo da campanha é conscientizar a população para a não utilização de “cerol” (mistura de caco de vidro e cola) aplicado em linhas de pipas para precaver acidentes. “A campanha tem o caráter de educar, principalmente as crianças e adolescentes que costumam empinar pipas para não usarem material cortante que pode causar lesões graves e até a morte”, afirma o secretário de Comunicação da Prefeitura do Natal, jornalista Heverton de Freitas.

Todo material impresso que será distribuído na rede municipal de educação e nas entidades e associações de bairro alerta para o risco que o uso de material significa para as outras pessoas, mas também  que o uso do cerol é crime e, portanto, quem utiliza esse tipo de material pode sofrer as conseqüências previstas na legislação.

As linhas com cerol são usadas para “cortar” outras pipas, mas são perigosas porque o material cortante pode ferir quem está passando na rua e causam muitos acidentes, principalmente entre motociclistas. De acordo com o motociclista Carlos Ednaldo, o uso de cerol em pipa causa preocupação a quem passa a maior parte do dia sobre uma motocicleta. “Ficamos com medo de perder a vida por uma brincadeira”.

 O presidente do Moto Grupo Guardiões da Amizade, Charles Sávio, recebeu a notícia do início da campanha educativa com satisfação. “A campanha é muito bem vista pelos motociclistas do nosso grupo. É desse tipo de iniciativa que precisamos para conscientizar a população e evitar acidentes fatais”, comemorou o presidente.

Recentemente em Natal, um motociclista de 47 anos morreu ao ter a garganta cortada por uma linha de pipa com cerol quando trafegava pela avenida Tocantínea, na Zona Norte, e atravessou o local por volta das oito horas da noite quando foi surpreendido pela linha. O motociclista foi levado a UPA de Pajuçara, mas não resistiu ao ferimento e morreu deixando três filhos.

 “Acidentes com vítimas fatais acontecem com frequência Brasil à fora por causa da utilização do cerol, levando sofrimento para muitas famílias. Essa campanha visa proteger a vida das pessoas que se transportam de moto pela cidade”, explicou o propositor da lei, Júlio Protásio.

Compartilhar } 0 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.