câmbio:

DÓLAR R$ 3.1728 EURO R$ 3.7616

Tempo, natal:

27°C

Geral

MAL ENTENDIDO

19/06/2017

13:12

Sejuc desmente informação de “salve” para matar policiais

Secretaria nega existência de decreto do PCC para atentados contra agentes da lei

Por Ayrton Freire

Compartilhar } 5 Compartilhamentos

Os recentes atentados criminosos contra policiais no Rio Grande do Norte tiveram, por um momento, uma explicação. Na manhã desta segunda-feira, 19, um jornal local noticiou que o Primeiro Comando da Capital, o PCC, havia decretado um “salve” para que agentes da segurança pública fossem eliminados. De acordo com a publicação, a informação partiu da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania, a Sejuc. Entretanto, a pasta nega a existência do decreto da facção e também que a secretaria tenha passado a informação ao veículo.

“A Secretaria de Justiça e Cidadania não confirma a existência ou até mesmo autenticidade sobre uma espécie de “salve”, decretado por quem quer que seja. A SEJUC se mantêm alerta e trabalhando sempre em conjunto com a Secretaria de Segurança para combater a criminalidade. Quanto às ocorrências envolvendo PMs só as investigações poderão concluir quais as motivações. Nas unidades prisionais do RN o comando é do estado e a SEJUC está preparada para conter qualquer tipo de desordem”, diz, na íntegra, a nota enviada pela pasta ao PORTAL NO AR.

Sobre estar preparado para conter motins em presídio, a resposta foi dada porque a reportagem do jornal local também levantava essa possibilidade.

Como seriam os policiais militares as vítimas deste suposto “salve”, o PORTAL NO AR procurou a corporação. A PM, através da sala de imprensa, disse não ter conhecimento. Além disso, informou que o tema jamais tinha sido tratado antes do contato da reportagem e que, por isso, iria analisar junto ao setor de inteligência.

Triste estatística

No Rio Grande do Norte, só em 2017, 13 policiais foram mortos violentamente. As mortes de policias, quase sempre, ocorrerem em momentos de folga dos agentes de segurança. Em alguns casos, os PMs morrem durante assaltos em locais onde se encontram, sejam bares ou mesmo residências.

 

Compartilhar } 5 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.