câmbio:

DÓLAR R$ 3.7671 EURO R$ 4.3691

Tempo, natal:

23°C

Geral

ESCLARECIMENTO

18/07/2018

16:59

TJRN nega ter derrubado árvores em Potilândia

Tribunal garante que "não pediu autorização" e nem "derrubou nenhuma árvore no local"

Por Redação

Compartilhar } 1 Compartilhamentos

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) negou ter solicitado a derrubada de árvores na área próxima ao Complexo Judiciário de Potilândia, na zona Sul de Natal. Em nota enviada à redação do portalnoar.com.br, o órgão garante que “não pediu autorização para derrubar e não derrubou nenhuma árvore no local”.

O TJRN afirma, ainda, ter recebido informações de que “as árvores foram derrubadas pelo proprietário do prédio em frente a elas – o citado proprietário é também dono do prédio onde funciona o Complexo Judiciário de Potilêndia”. O órgão reforça que a Justiça Estadual não solicitou que o serviço fosse executado e nem está executando obras no prédio do Complexo, como noticiado mais cedo.

Pelo menos dez árvores consideradas saudáveis foram derrubadas nas cercanias do Complexo Judiciário entre terça-feira (17) e a manhã de hoje. O portalnoar.com.br recebeu denúncias de moradores da região consternados com o corte brutal das árvores. Em vídeos e fotos é possível ver profissionais cortando troncos e ceifando galhos.

Procurada pela reportagem, a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) disse que recebeu pedidos do Complexo Judiciário para realização dos cortes, mas não autorizou a derrubada das árvores. A arquiteta Jhulia Leerana, ouvida durante a apuração da matéria, taxou o caso como “absurdo”.

Confira a íntegra da nota enviada pelo Tribunal de Justiça ao Portal No Ar:

Sobre a derrubada de árvores na área próxima onde fica o prédio do Complexo Judiciário, em Potilândia, o Tribunal tem a esclarecer:
1 – não há qualquer obra feita pelo TJRN no prédio citado;
2 – o TJRN não pediu autorização para derrubar árvores e não derrubou nenhuma árvore no local;
3 – o TJRN recebeu a informação de que as árvores foram derrubadas pelo proprietário do prédio em frente a elas – o citado proprietário é também dono do prédio onde funciona o Complexo Judiciário de Potilândia.
4 – é importante deixar claro que o Complexo Judiciário ou a Justiça Estadual não solicitou a derrubada de nenhuma árvore na área citada.

Compartilhar } 1 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.