• câmbio
    dólar R$
    euro R$
  • tempo, natal/rn
    26ºc
ELEIÇÕES 2018

TSE proíbe apoiador impulsionar anúncio de candidato na internet

Justiça entende que não teria como analisar na prestação de contas

Por Felipe Pontes / Agência Brasil

13 de setembro de 2018 | 14:57

Pela primeira vez, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aplicou hoje (13) a regra segundo a qual apoiadores não podem pagar por propaganda para candidatos na internet, em especial na forma de impulsionamento de conteúdo.

A norma, que consta da resolução sobre propaganda eleitoral, foi aplicada em um caso em que um empresário pagou para impulsionar no Facebook um conteúdo favorável a Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República.

“A lei estabelece que pessoa física não pode fazer por motivo simples, seria impossível analisar na prestação de contas, geraria problemas”, afirmou o relator, ministro Luís Felipe Salomão. Ele determinou multa de R$ 10 mil por dia em caso de reincidência.

Todos os demais ministros do TSE o acompanharam.

Salomão decidiu não sancionar o Facebook, pois a empresa retirou do ar o conteúdo assim que foi solicitada. O ministro também entendeu não haver provas de que Bolsonaro tinha conhecimento do ato, motivo pelo qual eximiu o candidato de responsabilidade.

RECOMENDAMOS

CONTRA BOLSONARO

Pabllo Vittar grita "Ele Não" no Prêmio Multishow

SOLIDARIEDADE

Arquitetos se unem para reformar o Juvino Barreto

HORA DA DECISÃO

Evento valoriza quem quer abrir o próprio negócio

MODA

Domingo tem Natal Fashion Day com Mel Maia

MÚSICA E ARTE

Quartas Clássicas e Badallando a Cidade agitam a noite

REFORMA

Prefeitura de São Gonçalo entrega mais uma UBS

SE DEU MAL

Assaltante morre ao tentar roubar viatura da PM na ZN

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Petrobras e PNUD fazem acordo que beneficia o RN

comentários

ANUNCIE JÁ!

RUA DESEMBARGADOR BENÍCIO FILHO, N° 465 PETRÓPOLIS CEP: 59014-470

PABX:

2020-1200

REDAÇÃO:

2020-1200

COMERCIAL:

2020-1200

FALE CONOSCO

Nome
TELEFONE
E-MAIL