câmbio:

DÓLAR R$ 3.2596 EURO R$ 3.6441

Tempo, natal:

Partly Cloudy 24°C

Política

Delação JBS

19/05/2017

15:18

‘Tudo bem’, responde aliado de Temer sobre propina de R$ 15 milhões

Rocha Loures conversou com Joesley em 13 e 16 de março

Por Estadão Conteúdo

Compartilhar } 0 Compartilhamentos

O deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) aceitou propina de R$ 15 milhões para resolver pendências da J&F, holding que controla a JBS, no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), conforme pedido de inquérito enviado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao Supremo Tribunal Federal (STF). Em conversa gravada, o empresário Joesley Batista, acionista do grupo, promete dar ao congressista 5% de um lucro anual de R$ 300 milhões que obteria ao resolver o imbróglio no órgão. “Tudo bem, tudo bem”, respondeu imediatamente o peemedebista.

Rocha Loures conversou com Joesley em 13 e 16 de março, depois de ter sido indicado pelo presidente Michel Temer como seu interlocutor, no dia 7 do mesmo mês. A J&F controla a Empresa Produtora de Energia, de Cuiabá, que consome gás proveniente da Bolívia. Porém, é obrigada a comprar o produto da Petrobras, a preço bem mais alto que o praticado pelos bolivianos. O interesse de Joesley era o de adquiri-lo diretamente do país vizinho ao preço de custo da estatal brasileira, o que lhe garantiria uma economia diária de cerca de R$ 1 milhão.

Durante a conversa, o deputado se compromete a resolver a questão e tenta ligar, sem sucesso, para o superintendente do Cade, Eduardo Frade. Em seguida, consegue falar com o presidente em exercício do órgão, Gilvandro Araújo, explica a questão e avisa ao empresário que ele havia “entendido o recado”. A proposta de propina para solucionar a questão veio logo depois, conforme o documento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Nos diálogos, o empresário diz ao deputado também que há algumas “posições-chave” no Cade e outros órgãos, como Banco Central, Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Receita Federal e na Procuradoria da Fazenda Nacional, nos quais precisa de pessoas capazes de resolver seus problemas.

Janot salienta que o deputado se compromete a levar algumas indicações para esses órgãos ao presidente. “Eu só preciso é resolver meus problemas. Se resolverem, eu nem…”, afirma Joesley. “O importante é que resolva”, retruca Rocha Loures. “Resolve o problema, aê resolve, então pronto”, emenda o empresário.

Compartilhar } 0 Compartilhamentos

últimas notícias

+ Lidas

recomendamos

comentários

Ao comentar, o leitor concorda com nossas regras e política de privacidade. Veja aqui

O espaço de comentários do Portal no AR pode ser moderado. Não serão aceitas as seguintes mensagens:

1. que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
2. com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
3. com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas;
4. com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
5. de cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie;
6. que caracterizem prática de spam;
7. anônimas ou assinadas com e-mail falso;
8. fora do contexto do portal.

O Portal no AR:

1. não se responsabiliza pelos comentários dos frequentadores do blog;
2. se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas Regras ou às normas legais em vigor;
3. não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros.
4. se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.