Brasil e Mundo

FISCALIZAÇÃO PRECÁRIA

73% das barragens não foram fiscalizadas

Em 2017, fiscalização limitou-se a 27% dessas instalações

Por Redação

26 de janeiro de 2019 | 08:14

Foto: Polícia Militar de MG

Mesmo após o desastre da barragem de Mariana, o Brasil mantém uma estrutura precária de fiscalização de suas barragens. Dados do Relatório de Segurança de Barragens de 2017, publicado no ano passado, apontam que a Agência Nacional de Mineração (AMN) é responsável pela fiscalização de 790 barragens de rejeito pelo País. O trabalho de fiscalização, porém, limitou-se a apenas 211 vistorias ocorridas em 2017, o que equivale a 27% dessas instalações.

O estudo divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA) compila informações de todos os órgãos responsáveis por barragens. As estruturas ligadas à área mineração estão sob a tutela da ANM, que repassa relatórios sobre suas barragens à ANA.

O levantamento de 2017 traz uma lista de 45 barragens que, segundo 13 órgãos de controle, teriam situação preocupante, “por possuírem algum comprometimento importante que impacte a sua segurança”. A barragem de Brumadinho, da Vale, não aparece na relação nem mesmo é citada no relatório.

Entre os 45 empreendimentos com problemas estruturais, a ANM apresenta cinco barragens, todas em Minas Gerais, mas nenhuma delas da Vale. A reportagem procurou a ANM para obter informações sobre as fiscalizações já realizadas na estrutura da barragem que rompeu nessa sexta-feira, mas não obteve retorno.

Informal

O cenário nacional das barragens é marcado pelo informalidade. O Brasil possuía, até dezembro de 2017, 24.092 barragens cadastradas pelos órgãos fiscalizadores. Das barragens cadastradas, apenas 13.997 (ou 58%) possuem algum tipo de ato de autorização (outorga, concessão, autorização, licença, entre outros) e estão regularizadas. Pelas informações dos órgãos reguladores, 4.510 barragens (ou 18,7% do total cadastrado) submetem-se à Política Nacional de Segurança de Barragens.

Em nota, a ANA informou que em 2017 encaminhou formulário para os órgãos fiscalizadores, que declararam as informações sobre as barragens sob sua responsabilidade.

RECOMENDAMOS

FESTA AGROPECUÁRIA

Começa 57ª Festa do Boi em Parnamirim

AÇÃO DE COMBATE

Idema convoca reunião para debater óleo nas praias

PLANO DIRETOR NO AR

Plano Diretor de Natal só chegará à Câmara em 2020

REELEIÇÃO

Damares preve 12 anos de Governo Bolsonaro

ÓLEO NO MAR

"Navio Fantasma" é suspeito por óleo nas praias do NE

BONS DE NEGÓCIO

Cadastro Positivo: Bons pagadores podem chegar a 90 mi

NEGÓCIOS

FENECITI: João Câmara recebe próxima edição em novembro

FICI 2019

Festival de Cinema Infantil chega a Natal neste mês

comentários