Geral

OLIMPÍADA DE CARTOGRAFIA

Alunos do Sesi criam trabalho para ajudar refugiados venezuelanos em Natal

Equipe desenvolveu trabalho com a temática refugiados, que consistia em fazer um “story map”

Por Redação

10 de setembro de 2019 | 16:13

Foto: Divulgação/Fiern

Durante o mês de agosto e a primeira semana de setembro, os alunos da escola SESI Natal, Dailton Lima, Renata Custódio, Elton Santos e Ana Paula Rodrigues, sob a orientação do professor Diego B. Cavalcante, participaram da 4° fase da Olimpíada Brasileira de Cartografia – Obrac.

Nessa etapa, a equipe deveria desenvolver um trabalho com a temática refugiados, que consistia em fazer um “story map”, um documentário e um relatório de todas atividades inerentes a essa fase. Diante desse desafio, eles recorreram ao auxílio do professor José Rodrigues, que apresentou o grupo a Cáritas (organismo da igreja católica que dá assistência aos refugiados no RN em todo país) para colher informações e se aprofundarem sobre a temática.

Por intermédio da diretora da Cáritas, Kilza Gomes, os alunos conheceram um casal de refugiados venezuelanos — Yankelys Arguirre e Félix Malave — que migraram para nossa cidade e receberam apoio nesse processo da Cáritas.

Num primeiro momento, o grupo realizou uma entrevista com o casal, e a partir daí, sabendo das dificuldades e necessidades deles, encabeçaram um trabalho nas redes sociais e na escola, através de divulgação de vídeos e palestras objetivando sensibilizar as pessoas no que concerne a causa dos refugiados no mundo e em nosso país. Em seguida, com a ajuda da supervisora Luciana Gouveia, foi desenvolvida uma campanha na escola para arrecadar donativos visando formar um enxoval para Yankelys, gestante de sete meses.

Na culminância do projeto, foi realizada uma palestra na escola com a Senhora Kilza Gomes sobre a temática, e a entrega do enxoval a Sra. Yankelys. Segundo o professor Diego, ao final de todo o trabalho, pode-se observar uma maior empatia e sensibilização dos alunos para com a causa não só dos refugiados venezuelanos estudados pelo grupo, mas por todas pessoas que se encontram nessa difícil situação.

A OBRAC:

A competição teve início em maio, com aproximadamente 1300 equipes participantes de todo o Brasil, sendo dividida em quatro fases. Nas duas primeiras, a equipe da Escola SESI Natal ficou bem classificada, avançando de fase entre as melhores ranqueadas do Brasil. Na terceira fase, a equipe obteve a melhor média do país (99,1667), fato que nos deixou em primeiro dentre as 104 equipes que participam desta quarta fase. As três melhores equipes classificadas, irão participar da final brasileira no mês de novembro na cidade do Rio de Janeiro, na Universidade Fluminense. Diante de todo trabalho realizado, a equipe está confiante na possibilidade de ir disputar a final.

RECOMENDAMOS

CORRIDA

Maratoninha Natal começa entrega de kits

FEIRA DE NEGÓCIOS

Fecomércio levará experiências tecnológicas à Feneciti

SENHORA DA APRESENTAÇÃO

Fiéis recebem imagem da padroeira em missa ao amanhecer

INVESTIGAÇÃO

Assessores de Carlos voltam a depor no caso Marielle

DED NATAL

DED Nordeste divulga programação para Natal

IV FÓRUM ONSHORE

SENAI e CTGAS-ER debatem futuro do setor de petróleo

POLÍTICA

Bolsonaro cria nova estatal para substituir Infraero

SORTEIO

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 31 milhões no sábado

comentários