Política

AMEAÇAS

Ameaçado, Jean Willys desiste de mandato e deixa o Brasil

Do seu partido, Marielle Franco foi assassinada e Marcelo Freixo também sofre ameaças

Por Cláudio Oliveira

24 de janeiro de 2019 | 15:42

Jean Willys. Foto: Alex Ferreira/ Agência da Câmara dos Deputados

Reeleito para um terceiro mandato na Câmara Federal, o deputado Jean Willys (PSOL) anunciou que não tomará posse e, mais ainda, que ficará fora do país, tudo isso devido à ameaças que vem sofrendo.

Em seu perfil em uma rede social ele escreveu: “Preservar a vida ameaçada é também uma estratégia da luta por dias melhores. Fizemos muito pelo bem comum. E faremos muito mais quando chegar o novo tempo, não importa que façamos por outros meios! Obrigado a todas e todos vocês, de todo coração. Axé!”

Mais cedo, nesta quinta-feira (24), Jean Wyllys concedeu entrevista ao jornal “Folha de S.Paulo” na qual informou que está no exterior e não pretende voltar ao Brasil. Na entrevista, o deputado diz que tem sofrido ameaças de morte e que o seu partido reconheceu que ele se tornou um alvo de ameaças, acatando assim a decisão dele permanecer fora do país e não tomar posse.

Willys também tem sido alvo há algum tempo de uma campanha de notícias falsas na internet o associando associando-o à pedofilia, ao casamento de adultos com crianças e à mudança de sexo de crianças. “Como você se sentiria se encontrasse, toda semana, vários memes com sua imagem e seu nome ao lado de frases absurdas, que você nunca disse, associando sua imagem à defesa da exploração sexual de crianças e da prática da pedofilia? Por favor, dê RT e me ajude a espalhar a verdade!”, diz a mensagem em post fixado em seu perfil no Twitter com um vídeo desmentindo notícias falsas.

Há 10 meses, a vereadora do PSOL no Rio de Janeiro, Marielle Franco, foi assassinada a tiros com seu motorista e as investigações apontam razões políticas e envolvimento de políticos e da milícia. Ela foi assessora do deputado estadual pelo Rio de Janeiro, Marcelo Freixo, também do PSOL, que também é ameaçado e anda com escolta policial.

A cerimônia de posse dos deputados está marcada para 1º de fevereiro e a secretaria da Câmara informou que o suplente de Jean é David Miranda (PSOL-RJ).

RECOMENDAMOS

FISCALIZAÇÃO

Ipem orienta sobre balanças irregulares no comércio

TALENTO DA TERRA

Paraciclista potiguar já competiu em três modalidades

REFORÇO

Governo nomeará 57 agentes penitenciários concursado

VENCEDORA

Professora de Nova Cruz ganha Prêmio Educador Nota 10

SELO ARTE

Lei de Bolsonaro permite que RN venda queijo para fora

BENEFÍCIO

Proposta poderá incluir turismo como direito do idoso

REPRESENTANDO O RN

Mulheres são maioria dos atletas potiguares no Parapan

JUVENTUDE PERDIDA

Gravidez de jovens no Brasil é maior que do continente

comentários