Brasil e Mundo

SAÚDE

ANS suspende venda de 44 planos de saúde de 17 operadoras

Os 180,9 mil beneficiários continuam tendo o atendimento garantido

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decidiu suspender a comercialização de 44 planos de saúde de 17 operadoras, por problemas e irregularidades no atendimento e no acesso às coberturas contratadas. A medida começa a valer no dia 9 de março, segundo a ANS.

Os 180,9 mil beneficiários continuam tendo o atendimento garantido, mas as operadoras não podem vender planos para novos clientes até que comprovem melhoria no atendimento.

A medida é parte do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que, a cada três meses, avalia as operadoras a partir das reclamações dos beneficiários relativas à cobertura assistencial como, por exemplo, negativas e demora no atendimento.

A suspensão da comercialização desses planos foi definida com base em reclamações feitas durante o último trimestre de 2017. Nesse período, houve a reativação de 20 planos de oito operadoras, que poderão voltar a ser comercializados a partir do dia 9.

No último trimestre do ano passado, a ANS recebeu 15.487 reclamações de natureza assistencial por meio de seus canais de atendimento. Dessas, 13.898 foram consideradas para análise pelo programa de monitoramento.

Houve exclusão de reclamação de operadoras que estão em processo de alienação de carteira e portabilidade especial ou extraordinária, cujos planos não podem ser comercializados em razão do processo de saída ordenada de empresa do mercado

Os 44 planos com a comercialização suspensa podem ser consultados no portal da ANS –  http://www.ans.gov.br/ – ou clicando neste link.

RECOMENDAMOS

BRAÇOS CRUZADOS

PM entra em greve por reajuste 'impossível' de 60%

EM CARTA

Presidente do BNDES pede demissão após ameaça de Bolson

FUTEBOL

ABC perde na estreia de Roberto Fernandes

PREVIDÊNCIA

Parecer da reforma é bem recebido pelo mercado

LUTO

Mundo político homenageia jornalista Allan Darlyson

OPERAÇÃO BROADWAY

PF investiga estelionato contra Caixa Econômica Federal

FUTEBOL

Tite afirma que seleção mereceu vaias na estreia

DINHEIRO

Governo do Estado inicia pagamento de junho na segunda

comentários