Geral

MUTIRÃO NO PRESÍDIO

Após mais de dois anos, Polícia Civil espera concluir em agosto inquérito do massacre de Alcaçuz

Investigação tenta identificar suspeitos de matar 26 presos em janeiro de 2017

Por Redação

17 de julho de 2019 | 11:19

Foto: Divulgação/PC

A Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), com apoio logístico da Diretoria Administrativa da Polícia Civil, está realizando um mutirão, desde segunda-feira (15), na Penitenciária de Alcaçuz, que tem como objetivo concluir o inquérito que investiga os 26 homicídios ocorridos em janeiro de 2017, dentro do presídio.

Delegados, agentes e escrivães da Especializada estão no presídio, até esta quarta-feira (17), realizando oitivas que buscam identificar todos os suspeitos que participaram das mortes efetuadas dentro da penitenciária. A previsão da DHPP é de que o inquérito seja concluído no mês de agosto.

A meta do mutirão é ouvir 266 presos no Presídio Rogério Coutinho Madruga. Na segunda-feira (15), foram ouvidos 57 detentos, na terça-feira (16) foram 98 e nesta quarta-feira (17), a estimativa é de que devam ser ouvidos 111 presos.

RECOMENDAMOS

CUIDADOS E PREVENÇÃO

Mutirão fará diagnóstico precoce de câncer de pele

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Botão do pânico alertará vítimas de violência doméstica

AMANTE NÃO TEM LAR!

Deborah Secco revela que viveu romance com homem casado

KNOW-ALL

Natal e Fortaleza discutem licenciamento on line

DEZEMBRO LARANJA

Natal e Caicó terão mutirão de exame de câncer de pele

AUMENTO

Brasil tem 47,2 milhões de usuários de planos de saúde

TRETA PESADA!

Samantha Schmütz e Marcus Majella brigam feio

PROVAS NÃO ACEITAS

Ação contra procuradores da Lava Jato será arquivada

comentários