Geral

VIOLÊNCIA

Após ter homem baleado e briga de faca entre alunas em uma semana, escola de Natal convoca reunião

Escola Municipal Verissimo de Melo reunirá Conselho Escolar

Por Redação

19 de maio de 2019 | 07:38

A Escola Municipal Verissimo de Melo, em Felipe Camarão, na zona oeste de Natal, anunciou uma reunião extraordinária para esta segunda, 20. No último dia 14, um homem baleado se protegeu de novos disparos dentro da instituição. Já na sexta, uma estudante esfaqueou uma colega dentro da unidade de ensino.

NOTA

A Secretaria Municipal de Educação de Natal informa que, em contato com a gestão da Escola Municipal Verissimo de Melo, na manhã deste sábado (18), foi informada que estariam convocando uma reunião extraordinária do Conselho Escolar para a próxima segunda-feira (20), às 9h, na unidade de ensino.

Na ocasião, avaliarão o episódio envolvendo as brigas de duas estudantes, ocorridas na quinta-feira (16) e sexta-feira (17), com o esfaqueamento de uma delas na sexta (17), e os encaminhamentos que adotarão para as alunas a nível de rede de ensino.

A gestão informa que a estudante que recebeu desferimentos de canivete na perna já está em casa, em repouso, mas não tem informações, ainda, a respeito dos encaminhamentos da Polícia Civil junto à autora do delito e seus pais após depoimentos colhidos na noite passada, situação que seria atualizada pela direção da escola em reunião agendada para a tarde deste sábado.

A SME reafirma que continuará acompanhando toda a apuração e encaminhamentos do incidente, dando a devida assistência aos envolvidos e toda a comunidade escolar.

RECOMENDAMOS

POLÊMICA

Filho de Bolsonaro publica vídeo de criança com rifle

SERVIÇO

Corpus Christi: bancos fecham hoje, mas reabrem amanhã

PROGRAMAÇÃO

Veja hora das missas de Corpus Christi na Arquidiocese

TRÂNSITO

Carro pega fogo após colisão na Rua São José

TV NO AR

Veja propostas de Onivaldo Mendonça para o Quinto

SEMIABERTO

Ex-governador Fernando Freire deixa a prisão

CONDENADO

Pedreiro que matou menina Iasmin pega 31 anos de prisão

PROTEÇÃO

Preocupação com segurança de dados é a maior em 10 anos

comentários