Sem categoria 10/02/2019 21:35

Na dependência de um peido

Por François Silvestre

A República brasileira já teve todas ou quase todas as carências disponíveis na fisiologia intestinal da suas instituições orgânicas. Da demagogia cerebral à disenteria purgativa. Agora, temos um quadro inusitado. Ou quase inusitado. Por que quase? Porque no episódio de Tancredo Neves também esperávamos um peido que não veio. Deram gelatina, iogurte e nada. Sem a bufa, veio a cagada do Sarney. Voltamos ao impasse. Tem um general na reserva do capitão. Se o peido sair, o general não entra. Sem peido, entra o general. Esse é o impasse da República do Onyx, do Moro e do Guedes. Nenhum deles foi convidado do general.

François Silvestre

Descrição Atualidades, antiguidades e pouca paciência.

(84) 998 347 751

todos os blogs

mais lidas

O desgaste supremo

12/04/2019 22:30

O dia é hoje

01/04/2019 08:25

Poema do atual

16/04/2019 05:53