Política

FALA DO PRESIDENTE

Bolsonaro diz que ‘liberdade só existe quando Forças Armadas quiserem’

Declaração gerou indignação na oposição

Por Denise Luna e Gregory Prudenciano

7 de março de 2019 | 13:24

Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro disse na manhã desta quinta-feira, 7, durante cerimônia dos 211 anos do Corpo de Fuzileiros Navais, que governará ao lado das “pessoas de bem”, “daqueles que amam a Pátria”. O presidente completou sua mensagem com a declaração de que só existe democracia e liberdade quando as Forças Armadas assim o quiserem.

Segundo Bolsonaro, a missão de governar o País “será cumprida ao lado das pessoas de bem do nosso Brasil, daqueles que amam a Pátria, daqueles que respeitam a família, daqueles que querem aproximação com países que tem ideologia semelhantes à nossa, daqueles que amam a democracia e a liberdade”. O presidente finalizou o curto discurso dizendo que só existe “democracia e liberdade quando a Força Armada assim o quer”.

O presidente seguirá às 14h do Rio para Brasília e não há previsão de que vá atender à imprensa. A fala de Bolsonaro ocorreu na esteira do polêmico tuíte sobre o carnaval divulgado na terça-feira, 5. A postagem do presidente – que trazia um vídeo com imagens obscenas e escatológicas – levantou críticas até de aliados e teve repercussão internacional.

Reação da oposição

A declaração dada pelo presidente gerou reação de políticos de oposição. “Num longo discurso de quatro minutos, Bolsonaro diz a militares que democracia só existe se as Forças Armadas quiserem”, frisou o candidato derrotado à presidência pelo PT, Fernando Haddad. “Infelizmente, o presidente não atendeu a imprensa para explicar o raciocínio”, ironizou o petista em seu Twitter.

A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT-RS), mostrou indignação. “Essa pessoa não tem limites na agressividade”, tuitou. “A democracia foi conquistada pela sociedade brasileira, não é objeto de tutela ou permissão”, escreveu Gleisi, para quem a democracia tem inimigos no grupo político do presidente. “Terá muita luta para defendê-la, apesar de você e seus aliados”, encerrou.

Ivan Valente, deputado federal pelo PSOL do Rio de Janeiro, lembrou o trecho da Constituição Federal que diz que “todo poder emana do povo” e disse que a fala do presidente pode ser interpretada como uma mensagem que insta os militares a uma postura antidemocrática. “Mais uma vez comete crime de responsabilidade e atenta contra a dignidade do cargo. Pior, constrange os militares a assumirem o autoritarismo”, tuitou o deputado referindo-se ao presidente da República.

RECOMENDAMOS

INVESTIGAÇÃO

Polícia pega um dos suspeitos de matar moradora de rua

MODA

Desfile do SENAI fala da comunicação através da moda

LEIA NOTA

Fátima diz que respeita lei que concede 13º a deputados

NOTA DA AL

Deputados têm 13º e 1/3 de férias como todo servidor

RECONHECIMENTO

FIERN recebe prêmios por atuação na educação e cultura

É OURO

Vôlei de praia: Ana Patrícia e Rebecca levam o título

TELECOMUNICAÇÕES

Anatel inicia bloqueio de celulares irregulares no RN

NA LIDERANÇA

América atropela Palmeira fora de casa pelo Estadual

comentários

ANUNCIE JÁ!

RUA DESEMBARGADOR BENÍCIO FILHO, N° 465 PETRÓPOLIS CEP: 59014-470

PABX:

2020-1200

REDAÇÃO:

2020-1200

COMERCIAL:

2020-1200

FALE CONOSCO

Nome
TELEFONE
E-MAIL