Brasil e Mundo

CHEFE DE GOVERNO

Boris Johnson é o novo primeiro-ministro britânico

Ex-chanceler promete tirar Reino Unido da União Europeia custe o que custar

Por Deutsche Welle (agência de notícias alemã)

23 de julho de 2019 | 08:56

Foto: Reuters/Toby Melville/Direitos Reservados

O ex-ministro do Exterior britânico Boris Johnson foi eleito nesta terça-feira (23) como sucessor da premiê Theresa May na liderança do Partido Conservador e, por consequência, será o novo chefe de governo do país.

Johnson superou o atual ministro do Exterior, Jeremy Hunt, ao final de uma votação realizada nas últimas quatro semanas, entre 160 mil afiliados da legenda. Durante a campanha, Johnson prometeu obter sucesso nos pontos em que May falhou e levar o Reino Unido para fora da União Europeia (UE) em 31 de outubro, com ou sem acordo.

Vários ministros conservadores do gabinete de May anunciaram preferir a renúncia a colaborar com um governo que vise um chamado Brexit duro, resultado que, segundo economistas, pode levar ao colapso o comércio do Reino Unido e mergulhá-lo numa recessão. Entre eles, o ministro da Economia, Philip Hammond, e o chefe da pasta da Justiça, David Gauke.

May renunciou em 7 de junho deste ano, depois que o Parlamento britânico rejeitou repetidamente o acordo de retirada da UE que ela acertou com o bloco europeu. Johnson insiste que conseguirá levar a UE à renegociação do pacto do Brexit – algo que o bloco insiste que não fará –, caso contrário, ele diz estar disposto a retirar os britânicos da UE “aconteça o que acontecer”.

O novo primeiro-ministro presidirá uma Câmara dos Comuns na qual a maioria dos membros se opõe a deixar a UE sem um acordo e onde o Partido Conservador não possui uma maioria absoluta.

A troca oficial de primeiros-ministros está prevista para esta quarta-feira, quando May vai ao Palácio de Buckingham, comunicar formalmente sua demissão à rainha Elizabeth 2ª e informar que seu partido tem um novo líder.

Depois, o novo premiê vai ao palácio, para uma audiência com a chefe de Estado, antes de se mudar para a residência oficial de Downing Street para começar a nomear seus ministros.

O jornal francês Libération diz, em editorial publicado nesta terça-feira, que Boris Johnson é, depois dos presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro, e dos Estados Unidos, Donald Trump, o terceiro “doido do cenário internacional” a “assumir os destinos de um velho e grande país”.

Antes de ocupar o cargo de ministro do Exterior entre 2016 e 2018, Johnson foi prefeito de Londres de 2008 a 2016.

RECOMENDAMOS

MEIO AMBIENTE

Escolas ajudam Natal com meta de plantar 20 mil árvores

INCÊNDIOS NA AMAZÔNIA

Juiz dá 72 horas para Bolsonaro explicar medidas

FIM DE SEMANA

Regata no Iate Clube homenageia o Dia do Soldado

TREINAMENTO

Academia especializada em segurança faz curso em Natal

FLAGRA

Mulher bota maconha na vagina pra dar a presidiário

INFRAESTRUTURA

Ministro de Bolsonaro garante verba para obra na Hermes

COMBATE A CRIMINALIDADE

Projeto propõe ação conjunta entre polícia e moradores

RESTAURAÇÃO DE PAISAGENS E ECOSSISTEMAS

Agricultura e preservação ambiental podem andar juntas

comentários