Política

INCLUSÃO PREMIADA

Câmara Federal premia professora potiguar Débora Seabra

Sociedade Amigos do Deficiente Físico também recebeu Prêmio Brasil Mais Inclusão 2018

Por Redação

5 de dezembro de 2018 | 17:43

O Rio Grande do Norte emplacou dois dos dez vencedores do Prêmio Brasil Mais Inclusão 2018, entregue nesta quarta-feira (5), na Câmara dos Deputados, em Brasília. A professora Débora Seabra e a Sociedade Amigos do Deficiente Físico foram as premiadas, por indicação dos deputados federais Rafael Motta (PSB) e Zenaide Maia (PHS).

O Prêmio Brasil Mais Inclusão é destinado a empresas, entes, entidades e personalidades que tenham realizado ações em prol da inclusão de pessoas com deficiência ou seja, elas próprias, exemplos de superação. Os vencedores foram escolhidos por um conselho deliberativo, composto por integrantes da Mesa Diretora e da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência.

Rafael Motta destacou a conquista da professora potiguar. “É uma conquista muito importante para ela e para todo o RN, reforçando nosso protagonismo na luta pela inclusão social”, afirmou. Débora Seabra já havia conquistado o Prêmio Darcy Ribeiro de Educação, em 2015, considerada a maior honraria da área da Câmara dos Deputados e também por indicação do parlamentar.

“Aproveito este momento não só para agradecer, mas também para pedir aos deputados desta Casa que mantenham a defesa da educação inclusiva, que está sendo ameaçada. As regras do Ministério da Educação para a educação inclusiva devem continuar como estão. Não podem ser mudadas para pior. Elas são garantidas pela Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência e pela Lei Brasileira de Inclusão”, discursou a professora premiada.

Débora ficou conhecida nacionalmente por ser a primeira professora com Síndrome de Down do Brasil, tornando-se um dos maiores nomes do país na luta pela inclusão social. A Sociedade Amigos do Deficiente Físico é uma entidade civil sem fins econômicos com atuação em todo o Estado. O prêmio foi entregue ao seu presidente, Tércio Barreto Ramos Tinoco, que declarou na tribuna: “Este prêmio é muito importante para a nossa instituição e para o Estado do Rio Grande do Norte, que tem 27,46% de pessoas com deficiência, o maior índice no Brasil”.

Além da professora e da instituição potiguar, foram premiadas associações e personalidades dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Piauí, Mato Grosso do Sul, Amapá, Tocantins e Rondônia. A solenidade de entrega aconteceu do Plenário Ulysses Guimarães e contou com a presença da governadora eleita e senadora da República Fátima Bezerra (PT).

RECOMENDAMOS

FEITO HISTÓRICO

Após 14 anos, Série A voltará a ter mulher como árbitra

QUE PERIGO!

Polícia exige esvaziamento em fazenda de Gusttavo Lima

ACIDENTE

[VÍDEO] Carro capota na Via Costeira em Natal

ALFINETADA

Seguidor detona noivo de Carlinhos em foto com bebê

SEM ÁGUA

Natal: Buraco se abre compromete abastecimento no Igapó

FISCALIZAÇÃO

CREFI fecha 7 academias e flagra 16 em trabalho ilegal

AUSENTE

Bolsonaro diz que não irá às manifestações no dia 26

PLANO OPERACIONAL

Segurança define estratégias para São João no interior

comentários