Política

CCJ DO SENADO

Caso envolvendo mensagens é absolutamente diferente de áudios de Dilma, diz Moro

Ministro da Justiça afastou a relação entre os dois casos

Por Daniel Weterman e Amanda Pupo

19 de junho de 2019 | 15:33

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afastou a relação das mensagens supostamente trocadas com procuradores da Lava Jato com a divulgação de conversas autorizada por ele entre a ex-presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2016. Para Moro, as duas situações são “absolutamente diferentes”.

No episódio envolvendo os áudios dos ex-presidentes, afirmou, havia uma interceptação autorizada legalmente. “Pode-se até discutir a decisão, mas havia uma decisão legal de publicidade”, declarou, afirmando também que haviam provas nos autos e que “nada ali foi liberado a conta-gotas e que daquele material poderia ser verificada a autenticidade a qualquer momento”.

No caso relevado pelo site The Intercept Brasil, declarou Moro, há ataque de um grupo organizado contra o combate à corrupção. “O material está sendo disponibilizado de maneira opaca e sem previsibilidade de verificação da autenticidade, algo completamente diferente.”

Pacote anticrime

Durante audiência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no Senado para explicar as supostas mensagens trocadas com procuradores da Lava Jato, Sergio Moro defendeu o pacote anticrime encaminhado por ele ao Congresso. “Espero que toda essa confusão não impacte em relação a esse projeto”, disse Moro, ao defender o conjunto de propostas elaboradas por ele.

O ministro afirmou que os parlamentares podem alterar os projetos em discussão na Câmara e no Senado.

Abuso

Senadores usaram seu tempo de fala para defender a provação de um projeto de lei que pune o abuso de autoridade praticado por magistrados e membros do Ministério Público e criminaliza o caixa 2. A proposta deverá ser votada na CCJ e no plenário no próximo dia 26.

RECOMENDAMOS

SEM CHANCE DE DEFESA

Após ser ameaçado, homem é morto a tiros em Macaíba

RESPOSTAS

Inep divulga gabaritos oficiais do Enem nesta quarta

NOVA LEGENDA

Bolsonaro anuncia saída do PSL e criação de partido

ATRITO

Deputado chama presidente da Caern de ingrato e infeliz

The Nuiances of Academic Assignment Help

EVENTO

Fenacam 2019 começa nesta terça (12) em Natal

COMOÇÃO

Anitta ajuda menino que estudou em tablet de loja

PLANO DIRETOR NO AR

Plano Diretor volta a ser debatido na Câmara

comentários