Geral

ÍNDICE PLUVIOMÉTRICO

Chuvas no mês de abril no RN superaram o esperado

Análise do volume de chuvas foi divulgado nesta segunda-feira

Por Redação

13 de maio de 2019 | 13:18

Foto: Ney Douglas

A equipe de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) divulgou nesta segunda-feira (13) a análise da quantidade de chuvas do último mês de abril no estado. De acordo com os dados, o volume superou em 3,1% a média esperada. A análise revela que as chuvas intensas ocorreram devido à atuação do sistema meteorológico Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), influenciada pelo aquecimento das águas superficiais do Oceano Atlântico, na parte Sul e mais fria do que o normal na bacia Norte.

Nas regiões de Mossoró, Grande Natal e na Microrregião de Serra de Santanta foram observadas chuvas acima de 200mm. “Ocorreram alguns episódios de chuva intensas, com destaque para os municípios de Acari, com acumulado de 286,4mm, Currais Novos com 249,6mm (chuva que recuperou de forma expressiva o armazenamento de água no reservatório Dourados), Santana do Matos com 294,3 mm (influenciou no arrombamento de uma rodovia) e Natal, onde o acumulado no mês foi de 470,7mm”, destacou o gerente do setor, Gilmar Bristot.

Alguns bloqueios atmosféricos, que ocorreram devido a intensificação do fenômeno El Niño no final de março e começo de abril, prejudicaram a ocorrência de chuvas com mais intensidade nas regiões do Alto Oeste e algumas áreas Central e Borborema. Nessas regiões as chuvas acumuladas foi entre 100 a 150 milímetros, observando-se desvios negativos.

“A intensificação do fenômeno El Niño no Oceano Pacífico, durante o final de março e início de abril, causou bloqueios atmosféricos parciais sobre a região Nordeste, prejudicando a ocorrência de chuvas com mais intensidade e melhor distribuição”, disse Bristot.

Os valores médios da chuva observada para as diversas regiões, suas médias históricas (dados do período de 1963 a 2007) e os desvios são os seguintes: no Oeste, a média observada foi de 150,4 mm, para uma média esperada de 178,3mm. Portanto, um desvio negativo de 15,7%. Na região Central, a média observada foi de 147,3mm, para uma média esperada de 151,4 mm, um desvio de menos 2,7%. No Agreste, a média observada foi de 144,3mm, para um registro positivo de 130,4mm, mais 10,7%.  No Leste a média observada foi de 238,7mm, para um registro de 200,3 mm, um registro negativo de apenas 2%.

RECOMENDAMOS

MODA PERIGOSA?

FaceApp pode abrir porta para abusos com dados

INUSITADO

[VÍDEO] Padre canta "Cachorrão do Brega" na Catedral

FOLIÕES APRESSADOS

Carnatal: Ivete, Bell e Cláudia esgotam lote no 1º dia

COMBATE À DENGUE

Natal:Denúncias de imóveis e terrenos abandonados sobem

TELEVISÃO

Netflix edita cena de suicídio em '13 Reasons Why'

AVISO METEOROLÓGICO

Marinha alerta para ressaca e vento forte no Nordeste

SEM PALAVRAS

Ex-noivo se pronuncia após suicídio de blogueira

PROTEÇÃO AMBIENTAL

Natal vai criar Ronda de Proteção Ambiental da Guarda

comentários