Brasil e Mundo

Ciclone mata 30 pessoas em Moçambique e deixa rastro de destruição

Chove sem parar há três dias na província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, já severamente afetada pela passagem, quinta-feira, do ciclone Kenneth.

O governo estima que um milhão de pessoas tenham sido afetadas.

Até o momento, há 38 mortos, mas o número deverá aumentar nas próximas horas à medida em que o socorro chega a povoações mais distantes.

A devastação foi generalizada e deve se agravar por causa das inundações. O desespero marca a ordem do dia para a população e para os que vão prestar auxílio.

A ONU – Organização das Nações Unidas – admitiu grandes problemas em fazer chegar ajuda à região. É uma situação “incrivelmente difícil”, explicou o gabinete das Nações Unidas para os Assuntos Humanitários.

As chuvas contínuas, que caem desde a madrugada de domingo, tornaram quase impossível a missão de entregar auxílio às populações afetadas.

*Com informações da RTP (emissora pública de televisão de Portugal)

RECOMENDAMOS

Mourão classifica militar preso como 'mula qualificada'

Luciano Huck e Angélica agradecem apoio e mostram como ficou crânio do filho após grave acidente

Parceria entre ITEP e Correios facilita a emissão de novos RG's no RN

Presidente da Fiern participa do 6º Seminário Pense nas Pequenas Primeiro

CCJ do Senado aprova projeto de abuso de autoridade

Militar preso com cocaína estaria em voo de volta com Bolsonaro, diz Mourão

Papa Francisco expressa tristeza por imagem de pai e filha afogados na fronteira entre México e Estados Unidos

Crianças e animais são as maiores vítimas da queima de fogos nas festas juninas

comentários