Geral

RN EM ALERTA

Com caso de sarampo registrado em Natal, veja o que você deve fazer para se prevenir

Secretária de Saúde disse que população não deve entrar em pânico

Por Redação

29 de julho de 2019 | 15:29

Foto: Arquivo/Agência Brasil

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) e a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap-RN) concederam uma coletiva de imprensa nesta segunda-feira (29) para explicar sobre o caso de sarampo confirmado em Natal, na semana passada.

Segundo Vaneska Gadelha, chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis (NAI) da SMS, tanto o homem diagnosticado com a doença, quanto as pessoas que tiveram contato com ele, estão sendo observadas pelas equipes de saúde. “Foi feito o bloqueio vacinal de todas as pessoas que tiveram contato com o paciente e todos estão sendo acompanhados pelos próximos 30 dias para saber se apresentam algum sintoma”, destacou.

Com o bloqueio vacinal realizado dentro do que diz o Ministério da Saúde – até 72 horas após a notificação – o secretário adjunto da Sesap, Petrônio Spinelli, destacou que não existe necessidade de pânico na população. “Foi um único caso e as equipes de saúde do município e estado agiram perfeitamente. Passamos 19 anos sem nenhum caso registrado em todo o Estado, o que significa que as vacinas funcionam. O que as pessoas precisam agora é manter a carteira de vacinação em dia”.

SMS e Sesap explicaram ainda que quem já foi vacinado contra sarampo não precisa tomar uma nova vacina. Entretanto, se uma pessoa até 49 anos não tem certeza se foi imunizado, pode buscar um posto de saúde para receber a dose. Acima dessa idade, não é feita a vacinação, já que existe o risco do paciente desenvolver a doença.

“As pessoas precisam aprender a cuidar de sua carteira de vacinação, como se cuidam de outros documentos, como carteira de identidade e motorista. É com a ela que o profissional de saúde vai saber se você está imunizado ou não para determinada doença”, explicou Vaneska.

O CASO

O paciente diagnosticado é do sexo masculino e tem 54 anos. Com histórico de viagem recente para o município de São Paulo – no período de 07 a 11 de julho – o paciente foi avaliado pelo médico infectologista e o material necessário foi coletado e encaminhado para análise, com a confirmação vindo dias depois.

SINTOMAS DA DOENÇA

Os sintomas iniciais apresentados pelos pacientes são: febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza e congestão nasal e mal estar intenso. Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias.

RECOMENDAMOS

SEGURANÇA DAS ESTRUTURAS

CBM já vistoriou mais de 4 mil estruturas em 2019

ENCANTO

Justiça condena ex-prefeito, tesoureira e empresa

PROGRAMAÇÃO RELIGIOSA

13º Consagra-te reunirá fiéis neste fim de semana

TRAGÉDIA

Sobe para 4 o número de mortos em desabamento

ÚLTIMA CHAMADA

Inscrições para Corrida Noturna do Sesi vão até amanhã

SONDAGEM

Juros altos são maior obstáculo na obtenção de crédito

ATRITOS NO PARTIDO

Bolsonaro é gravado articulando troca de líder do PSL

TRABALHO

Empresas poderão contratar mão de obra de presos no RN

comentários