Geral

TRATAMENTO

Comissão cobra atenção para pessoas acometidas pelo Lúpus

Lúpus é uma doença inflamatória crônica que atinge vários órgãos

Por Redação

10 de maio de 2019 | 18:00

Vereadora Divaneide Basílio presidiu reunião em que pessoas com Lúpus que relataram as dificuldades de conviver com a doença. Foto: Vladimir Alexandre

No dia internacional de Atenção à Pessoa com Lúpus, a Comissão de Direitos Humanos, Proteção das Mulheres, Idosos, Trabalho e Minorias da Câmara Municipal de Natal se reuniu, nesta sexta-feira (10), para tratar sobre o tema. O Lúpus é uma doença inflamatória crônica de origem autoimune com produção desregulada de anticorpos que reagem com proteínas do próprio organismo e causam inflamação em diversos órgãos, como pele, mucosas, pulmões, articulações e rins.

A vereadora Divaneide Basílio (PT), presidente da Comissão, explicou que o objetivo da reunião é dar visibilidade à doença, além de buscar uma linha de cuidado e tratamento específico para os casos de Lúpus. “A finalidade dessa reunião é que, através dos órgãos públicos, se tenha uma linha de cuidado mais permanente, porque mesmo sendo uma doença antiga, ainda é uma doença invisível aos olhos da sociedade e do poder público. Nosso objetivo é dar visibilidade a doença, mas não só isso queremos também uma linha de atendimento específico e políticas públicas voltadas às pessoas acometidas pelo Lúpus”, disse a vereadora.

Vereadora Divaneide Basílio presidiu reunião em que pessoas com Lúpus que relataram as dificuldades de conviver com a doença. Foto: Vladimir Alexandre

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, estima-se que, no Brasil, existem cerca de 100 mil pessoas com lúpus, em Natal 8,7 pessoas, a cada 100 mil, são acometidas pelo Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES). A doença atinge 9 mulheres para cada homem e tem como principais sintomas cansaço, febre baixa, emagrecimento, perda de apetite, perda de cabelo, dor articular, manchas na pele, entre outros.

A presidente da Associação das Pessoas Acometidas por Lúpus Eritematoso Sistêmico (APALES), Jackeline Dionísio, comentou que, por desconhecer a doença, existe preconceito da sociedade com as pessoas acometidas pelo Lúpus. “As pessoas quando veem os eritemas, as manchas na pele, se afastam, pensam que é contagioso, e não é. Por isso, a importância dessa reunião, de encaminharmos as demandas, para que a sociedade tenha um olhar mais sensível com a causa”, afirmou Jackeline.

Uma questão bastante discutida foi o repasse dos medicamentos para o tratamento do paciente com Lúpus. Segundo a vereadora Ana Paula (PSDC), existem muitas barreiras para que os pacientes avancem com o tratamento. “Não houve uma regularização integral no fornecimento dos medicamentos, as pessoas com Lúpus fazem uso contínuo desses medicamentos e muitas vezes não têm condições de arcar com os custos, portanto houve questionamentos sobre esse repasse pela UNICAT (Unidade Central de Agentes Terapêuticos) e quando vai ser normalizado”, Ana Paula.

A coordenadora de promoção à saúde da SESAP (Secretaria de Estado e da Saúde Pública do RN), Neuma Lúcia de Oliveira, salientou que o estado desenvolve o tratamento para o Lúpus, porém faltam ações para a linha de cuidado. “O Lúpus é uma doença que tem implicação sistêmica, gera incapacitações dessas mulheres, em sua maioria, e não é uma doença com grande visibilidade como a diabetes, hipertensão, por exemplo. Através dessa reunião levaremos as demandas, discutiremos os temas para desenvolvermos políticas públicas e uma linha de cuidado contínua para essas pessoas”, explicou Neuma Lúcia.

Ao final da reunião foram definidos encaminhamentos como a realização de uma campanha educativa sobre a doença, informando não só os pacientes, mas também os familiares e a sociedade em geral; e a criação de uma comissão técnica para a elaboração de políticas públicas em prol dos pacientes com LES.

RECOMENDAMOS

POLÍCIA

Homens em carro roubado morrem após perseguição da PM

TRANSPORTE DE CARGAS

ANTT publica novas regras para cálculo do frete mínimo

DESATIVADDA

Saiu a sentença de recuperação judicial da Multidia

DIÁLOGO

AGN-RN e IMD discutem parceria para startups potiguares

REFORÇO NA SEGURANÇA

Polícia Civil receberá R$ 2 milhões em viaturas e armas

MUNDO MÁGICO LITERÁRIO

Feira de Livros e Quadrinhos de Natal será em setembro

VÍDEO

Dengue: Imóvel abandonado preocupa moradores no Alecrim

TUDO LIBERADO

Grande Natal tem todas as praias próprias para o banho

comentários