Geral

PROPOSTA

Conselhos de Engenharia e de Arquitetura apresentam projeto para impedir suicídios na Ponte Newton Navarro

Plano tem custo estimado em R$ 2,68 milhões e foi apresentado na manhã desta segunda-feira

Por Guilherme Arnaud

20 de maio de 2019 | 12:03

Foto: Wellington Rocha

O número alarmante de tentativa de suicídios na Ponte Newton Navarro motivou o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-RN) e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-RN) a se unirem em busca de uma solução técnica para o problema. Os órgãos formularam uma proposta e apresentaram à imprensa na manhã desta segunda-feira (20).

O projeto, que tem custo estimado de quase R$ 2,69 milhões, consiste na instalação de placas e vidro laminado acima do parapeito e por toda a extensão da ponte. A medida, segundo os diretores do Crea, Ana Adalgisa Dias, e do CAU, Luciano Barros, conseguiria inibir os suicídios no local.

A equipe que formulou o projeto apontou que tinha cinco premissas: evitar os suicídios na ponte, aproveitar a estrutura existente, promover segurança, manter o visual da estrutura e utilizar um material resistente. Além desses pontos, eles consideraram, ainda, cinco restrições: o custo, que não poderia ser muito elevado; a autorização do projetista da ponte; a paisagem, já que o local é um ponto turístico da cidade; a manutenção; e as condições climáticas, já que há bastante vento e incidência de maresia.

Iniciativa inédita

A presidente do Crea-RN também chamou atenção para o ineditismo da parceria com o outro conselho. “Creio que seja, inclusive, um fato inédito essa junção entre Crea-RN e CAU-RN”. De acordo com ela, os órgãos foram procurados pelo deputado federal potiguar, General Girão, que se sensibilizou com o alto índice de tentativas de suicídio na Ponte e com a atividade dos Sentinelas de Deus, grupo religioso que atua no local há exatamente um mês impedindo suicídios.

Nesta terça-feira, 21, o parlamentar irá se reunir em Brasília com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, para apresentar a proposta desenvolvida pelos conselhos.

Luciano Barros e Ana Adalgisa Dias esclareceram que a proposta é apenas uma sugestão para os órgãos competentes. “Essa é uma proposta. Podemos, também, receber contrapontos e propostas inéditas, mas o importante é que saímos da estaca zero”, esclareceu Ana Adalgisa

Legislação

Barros destacou que a atual estrutura da ponte não infringe as normas de engenharia e arquitetura, mas que “Natal pode ser vanguarda no desenvolvimento de uma legislação que obrigue a construção de contenção em estruturas como esta”.

O vereador de Natal Robson Carvalho, que também estava na apresentação da proposta, afirmou que tramita na Câmara Municipal um projeto para tornar essa ideia em lei. O parlamentar também disse que destinou R$ 100 mil de emendas para a instalação de videomonitoramento na ponte ainda na noite desta segunda-feira.

RECOMENDAMOS

DESISTIU

Bolsonaro não vai mais indicar filho para Embaixada

CONFUSÃO INTERNA

'Guerra das listas' do PSL tem nomes repetidos

SALDO POSITIVO

RN cria 13.344 mil vagas de empregos em setembro

CRISE NO PSL

Delegado Waldir derrota Eduardo e continua líder do PSL

QUE LUTA!

Leonardo comemora 23 anos de casados com a esposa

CAGED

País criou mais de 157 mil empregos formais em setembro

É TRETA

Bolsonaro decide retirar Joice da liderança do governo

GESTÃO DO PETRÓLEO

Fiern convida ministro de Minas para Seminário

comentários