Geral

PESO NO BOLSO

Conta de energia elétrica ficará mais cara no RN

Valor médio do aumento será de 4,73%; novo preço entra em vigor no dia 22

Por Redação

17 de abril de 2019 | 11:11

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nessa terça-feira (16), durante reunião pública ordinária de diretoria, reajuste nas tarifas dos consumidores da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern). A concessionária atende 1,4 milhão de unidades consumidoras localizadas em 167 municípios do Estado do Rio Grande do Norte. Os novos índices entram em vigor a partir da próxima segunda-feira (22).

Ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a Agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais. O presente processo tarifário foi impactado pelos custos de aquisição de energia e componentes financeiros referentes a compra de energia e risco hidrológico.

O pagamento do empréstimo da Conta ACR e ajustes em rubrica (retirada CDE Decreto) da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) ajudaram a reduzir o reajuste em aproximadamente – 4,62%. A Conta-ACR foi um mecanismo de repasse de recursos às distribuidoras para cobertura dos custos com exposição involuntária no mercado de curto prazo e o despacho de termelétricas entre fevereiro e dezembro de 2014. A quitação antecipada Conta-ACR foi anunciada em março durante entrevista coletiva realizada na sede da ANEEL, em Brasília. Leia mais.

A bandeira tarifária contribuiu para reduzir em -5,15% o índice final do reajuste da Cosern.

Confira abaixo os índices que serão aplicados:

Consumidores residenciais – B1: 5,03%

Consumidores cativos

Baixa tensão em média: 5,48%
Alta tensão em média (indústrias): 2,81%
Efeito médio para o consumidor: 4,73%

O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

RECOMENDAMOS

SUSTO!

Moradores confundem fogos com alerta de evacuação

BENZA DEUS!

Cauã Reymond posta foto sexy e tamanho choca seguidores

'DESERTO'

Pregão que Estado usaria para pagar servidores fracassa

MAIS TEMPO

Emissão de RGs terá horário ampliado no RN

TRÂNSITO SEGURO

STTU leva a campanha Maio Amarelo ao Mercado Bem-Te-Vi

HONRARIA

Empresário recebe Medalha da Ordem na Fiern

CONSCIENTIZAÇÃO

Domingo na Arena terá caminhada pela epilepsia

EM VIGOR

Governadora sanciona aumento no salário dos professores

comentários