Política

TRIBUNAL

Decisão do STF pode anular condenações da Lava Jato, diz força-tarefa

Segunda Turma do Supremo suspendeu a condenação de Aldeir Bendine

Por André Richter/Agência Brasil

28 de agosto de 2019 | 07:45

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

A força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba afirmou nessa terça-feira (27) que a anulação da sentença do ex-juiz Sergio Moro que condenou o ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, abre precedente para derrubar “praticamente todas” as condenações proferidas na investigação, além da libertação de vários presos.

Mais cedo, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu anular a condenação de Bendine na Lava Jato. Conforme a decisão, por 3 votos a 1, Bendine tem direito de apresentar alegações finais após os delatores do caso, fato que não ocorreu no processo. Com a decisão, o processo deverá voltar para a primeira instância da Justiça Federal em Curitiba para nova manifestação da defesa e outra sentença.

Em nota, a força-tarefa disse que a decisão causa “imensa preocupação”. Para os procuradores da República no Paraná, o colegiado estabeleceu nova regra, que não está prevista no Código de Processo Penal (CPP) e na lei que regulamentou as delações premiadas.

“Se o entendimento for aplicado nos demais casos da operação Lava Jato, poderá anular praticamente todas as condenações, com a consequente prescrição de vários crimes e libertação de réus presos. A força-tarefa expressa sua confiança de que o Supremo Tribunal Federal reavaliará esse tema, modulando os efeitos da decisão”, afirmaram os procuradores.

Votos
O placar do julgamento foi obtido com os votos dos ministros Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Cármen Lúcia. O relator do caso, Edson Fachin, foi vencido. O ministro Celso de Mello não participou da sessão por motivos de saúde.

Bendine foi condenado em março de 2018 pelo então juiz Sergio Moro. Em junho deste ano, o Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, sediado em Porto Alegre, reduziu a pena de 11 anos para 7 anos e 9 meses de prisão, mas manteve a condenação, que poderia ser executada em breve com base na decisão do STF que autoriza a prisão após o fim dos recursos em segunda instância.

RECOMENDAMOS

ACIDENTE

Carreta vira em pista de acesso ao aeroporto

TRAGÉDIA

Acidente com carro de prefeita do RN deixa um morto

PROJETO BIOTINGA

Projeto de alunos do Sesi-RN é destaque no Fantástico

What Is So Fascinating About Academic Essay Writing Examples?

TRÂNSITO TRÁGICO

Duas pessoas morreram em estradas do RN no feriadão

MERCADO DE TRABALHO

Fecomércio promove formatura de profissionais

MEDIDA ANTIFRAUDE

Celulares pré-pagos desatualizados estão bloqueados

TRABALHO

SINE oferece 23 oportunidades de emprego no RN

comentários