Economia

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Deputados vão debater paralisação do Porto de Natal

Debate será na próxima terça (12) às 14h na ALRN

Por Redação

10 de março de 2019 | 11:19

Porto de Natal. Foto: Canindé Soares

Na próxima terça-feira (12), a partir das 14h, a Assembleia Legislativa vai realizar uma audiência pública para discutir a “Paralisação do Porto de Natal”. A proposição é do deputado Ubaldo Fernandes (PTC).

Ele destacou que que cerca de 43 mil toneladas de frutas são embarcadas, por mês, no Porto de Natal. “Precisamos dar toda atenção a esse debate pois necessitamos ver o porto de Natal funcionando a sua total plenitude”, disse. E completou destacando a importância do equipamento. “Por causa das apreensões ocorridas em Natal, as exportações de mercadorias e produtos para a Europa estão suspensas. Segundo o Comitê Executivo de Fruticultura do Rio Grande do Norte, a única empresa transportadora que atua no terminal com rota de exportação de frutas potiguares para a Europa, a CMA-CGM, tem uma remessa de 400 contêineres prevista para março, mas o envio deixará de ser feito pelo Porto de Natal e passará para o Porto do Mucuripe, em Fortaleza, no Ceará”, detalho o deputado.

A Codern emitiu nota informando que o porto passará por nova inspeção no próximo mês. Devido à grande quantidade de drogas encontradas em cargas no porto, a empresa responsável por transportar as cargas para a Europa chegou a avisar aos despachantes que paralisaria o transporte neste mês. Um escâner para identificar cargas é a reivindicação para evitar o transporte de drogas.

RECOMENDAMOS

OPORTUNIDADES

SINE-RN oferece vagas de emprego nesta quinta-feira

CONCORRÊNCIA

RN fica em desvantagem na briga para baratear voos

SERÁ?

Carlinhos Maia não teria beijado noivo durante o casamento em respeito aos convidados

PROPOSTA

CCJ aprova admissibilidade da reforma tributária

PRÉ-PROJETO

Natal define reforma do Teatro Sandoval Wanderley

SEM MUDANÇA

Fifa descarta realizar Copa de 2022 com 48 seleções

EM NATAL

Mulheres negras recebem homenagem na Câmara de Natal

ORÇAMENTO

Governo evita novo contingenciamento com repasse ao MEC

comentários