Economia

MOTOR DO CRESCIMENTO

‘Desconheço país que se sustente sem indústria forte e inovadora’, diz presidente da CNI

Durante abertura do 8º Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, Robson Braga reiterou o papel central da inovação na restruturação da economia brasileira

Por Redação

11 de junho de 2019 | 17:40

Robson Braga de Andrade, CNI; deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), Governador João Dória, Carlos Melles, SEBRAE e Júlio Semeghini, MCTIC (Foto: CNI)

A inovação precisa ser vista como estratégia nacional e motor do crescimento econômico. Aliada às reformas estruturantes, como a da previdência e a tributária, é a inovação que determinará a capacidade de o Brasil competir em um ambiente internacional de crescente pressão tecnológica. “Precisamos de uma política de ciência, tecnologia e inovação robusta e de longo prazo”, disse o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, na abertura do 8° Congresso Brasileiro de Inovação da Indústria, organizado a cada dois anos pela CNI e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

 

Robson Braga (Foto: CNI)

 

O líder empresarial aproveitou a presença de parlamentares, como a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do governo no Congresso, assim como o governador de São Paulo, João Dória, e o secretário-executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Julio Semeghini, para destacar a urgência de consolidar um pacto entre governo e o setor produtivo para aprimorar o ambiente de inovação no país, resultando em aumento e produtividade e competividade para o Brasil.

“Dada a velocidade das transformações impostas pela era da economia digital, que exige respostas rápidas e articuladas, a indústria brasileira se coloca à disposição do governo, do Parlamento e da sociedade, para ajudar na consolidação de um projeto de Nação de longo prazo, que traga segurança para investir no que acreditamos ser o motor do crescimento econômico: a inovação”, disse Robson Braga de Andrade.

De acordo com ele, tem crescido essa percepção no meio industrial. Pesquisa divulgada pela CNI nesta segunda-feira mostra que de um terço dos empresários acredita que, para garantir a sustentabilidade de seus negócios, a indústria nacional precisa dar um grande salto de inovação nos próximos cinco anos, planejando aumento dos investimentos em inovação no período. “Em que pese a expansão do setor de serviços, desconheço um país que se sustente economicamente sem uma indústria forte e inovadora”, garantiu o presidente da CNI.

RECOMENDAMOS

INICIATIVA POPULAR

OAB/RN propõe ficha limpa e critérios a comissionados

QUATRO DIAS DE ESPORTES

Natal recebe etapa dos Jogos Escolares da Juventude

IMPORTÂNCIA DA LEITURA

Turma da Mônica vai à Câmara para tratar sobre leitura

NA CALADA DA MADRUGADA

Mossoró: Polícia apreende cigarros contrabandeados

PELA DEMOLIÇÃO

Álvaro Dias diz que não vai gastar com Hotel Reis Magos

JÚNIOR BASS GROOVADOR

Jack Black quer levar baterista potiguar ao Rock in Rio

PLANO DIRETOR NO AR

Natal:Prefeito defende na Câmara verticalização da orla

DENÚNCIA E CAPTURA

Suspeita de participar da morte da PM de SC é presa

comentários