Brasil e Mundo

DESTRUÍDA POR FOGO

Doações para reconstruir Catedral de Notre-Dame já somam R$ 2,6 bilhões

L'Oréal, empresa de cosméticos, dará 200 milhões de euros

Por Estadão Conteúdo

16 de abril de 2019 | 14:52

As doações de companhias francesas e milionárias para financiar a reconstrução da Catedral de Notre-Dame em Paris, parcialmente destruída por um incêndio na noite de segunda-feira, ultrapassaram os 600 milhões de euros, cerca de R$ 2,6 bilhões, nesta terça-feira, 16.

A empresa francesa de cosméticos, L’Oréal, dará 200 milhões de euros, um valor agregado aos 200 milhões doados pelo grupo LVMH e aos 100 milhões prometidos respectivamente pela família Pinault e pela petrolífera Total.

Incêndio devastou parte da igreja

A catedral, joia arquitetônica medieval e um dos pontos turísticos mais conhecidos de Paris, foi gravemente desfigurada por um incêndio.

Mais de 400 bombeiros impediram o colapso total da igreja, que começou a ser construída no século 12 e sobreviveu a guerras, a revoluções, à ação do tempo e ao ingresso de 13 milhões de turistas por ano. Uma investigação preliminar indica que o fogo começou de maneira acidental na catedral mais visitada do mundo.

Diante das chamas, os parisienses se reuniram nas margens do Rio Sena e sobre pontes para assistir, incrédulos, às chamas consumirem a catedral. Parte deles entoou a Ave Maria. Muitos choravam, enquanto o fogo se espalhava pelo prédio, que começou a ser construído em 1163 e foi concluído em 1345. O presidente francês, Emmanuel Macrondisse: “Parte de nós queimou com a catedral”.

Repercussão do incêndio na Catedral de Notre-Dame

O Vaticano disse ter ficado “chocado e triste com a terrível notícia sobre o símbolo da cristandade na França e no mundo” e apresentou sua solidariedade ao povo francês e as orações aos bombeiros e a todos que estão fazendo o possível para lidar com a situação.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu que as autoridades francesas “ajam com rapidez” para conter o incêndio na Catedral de Notre-Dame. “Que horrível assistir ao amplo incêndio na Catedral de Notre-Dame, em Paris. Talvez aviões com tanques de água podem ser usados para apagar o fogo. Deve-se agir rapidamente”, escreveu o republicano no Twitter. A direção da Segurança Civil disse que a possibilidade de usar aviões para apagar o fogo estava descartada, pois o peso da água destruiria todo o monumento.

A chanceler alemã, Angela Merkel, disse que a Notre-Dame é um “símbolo da França” e de “nossa cultura europeia”. “Essas imagens horríveis doem. Nossos pensamentos estão com os amigos franceses”, disse no Twitter o porta-voz da chanceler, Steffen Seibert.

Fogo controlado

O secretário de Estado do Interior Laurent Nuñez afirmou à imprensa que o fogo foi controlado na catedral de Notre-Dame por volta das 7h (2h do horário de Brasília) desta terça-feira, 16. No entanto, ainda não se sabe “como sua estrutura resistirá.”

“Foi descartado o perigo de fogo. A preocupação agora é saber como a estrutura foi afetada pelo incêndio gravíssimo dessa noite”, declarou Nuñez.

Perdas

Por sua vez, o ministro da Cultura Franck Riester disse que dois terços do telhado se perderam. “A princípio, o incêndio não é criminal. O fogo parece ter começado onde estavam os andaimes erguidos para restaurar a flecha que, acabou totalmente destruída”.

Riester ainda confirmou que os vitrais da catedral sofreram danos. No entanto, não deu informações sobre o estado dos grandes quadros que enfeitavam o interior da igreja. Devido a seu tamanho, eles não puderam ser retirados.

RECOMENDAMOS

SONDAGEM FIERN

Atividade da construção potiguar reduz queda em maio

LEGISLATIVO

Câmara de Natal encerra votação da LDO 2020

OPERAÇÃO EM MINAS

PF prende assessor do ministro do Turismo

NOITE DE FARRA!

Neymar é flagrado aos beijos com outra modelo

PROPOSTAS DE MODERNIZAÇÃO

Fiern participa de seminário sobre Reforma Tributária

IGUALDADE

Fórum cobra antecipação do 13º de 2019 para todos

OUTRA REALIDADE

Diretoria da Caern recebe salários de até R$ 71 mil

TRÁFICO DE DROGAS

Mourão classifica militar preso como 'mula qualificada'

comentários