Geral

PRODUÇÃO

EMPARN acompanha eclosão recorde de ovos caipira

Os quatro aviários e no incubatório existentes a capacidade total instalada será de 33 mil aves/mês.

Por Redação

8 de junho de 2017 | 08:51

A Estação Experimental Mundo Novo, em Caicó, da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), registrou na última quarta-feira, 7, uma eclosão recorde de ovos do Projeto Ave Caipira. O pesquisador Newton Auto de Souza, que coordena o projeto, revela que nos quatro aviários e no incubatório a capacidade total instalada será de 33 mil aves/mês.

A produção semanal ficava em torno de quatro mil pintos, mas depois da produção recorde, esse número deverá subir para seis mil aves, em média. Essa evolução só foi possível com a chegada de novas matrizes, número que agora gira em torno de 1900 unidades das raças pescoço pelado e tricolor, adquiridas de uma empresa com tecnologia francesa. A unidade de pesquisa, segundo Newton de Souza, tem foco na produção de ovos e carne, buscando sempre aumentar o rendimento.

A EMPARN está há mais de 20 anos produzindo pintos caipiras em seu incubatório em Caicó. Durante esse período, vários investimentos já foram efetuados na estrutura física do núcleo de produção. A empresa de pesquisa direciona os recursos repassados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para o incremento desse projeto. Ainda serão feitos investimentos na logística do transporte de pintos, abatedouro, divulgação da atividade, biossegurança, aquisição de novos lotes de matrizes e ração, por exemplo.

O processo de incubação, acompanhado por pesquisadores e técnicos da EMPARN especialistas em produção animal, possibilita aumentar a produtividade e os controles sanitários. As linhagens produzidas pela empresa são de dupla aptidão, ou seja, indicadas para produção de ovos e carne. Durante todo o ano, os pedidos são atendidos na Estação Experimental de Caicó e, em outras estações, como a da sede da empresa, no Jiqui, em Parnamirim. Os pintos são entregues semanalmente, sempre às quintas-feiras.

ESTRUTURA

A Estação Experimental Mundo Novo, localizada nas proximidades do centro de Caicó, ocupa uma área de 282 hectares às margens da RN 118, que liga Caicó a Jucurutu. A estação é dotada de alojamentos, escritórios, salão para palestras e engloba ainda o Açude Mundo Novo, com capacidade para 3,6 milhões de metros cúbicos d’água, mas que, por conta da escassez hídrica, está com o nível baixo.

Além do Projeto Ave Caipira, na Estação Mundo Novo também são criados tourinhos da raça pardo-suíço nascidos das matrizes que ficam na Estação Experimental de Cruzeta, para os leilões da EMPARN. Na vazante do açude são plantados sorgo e milho para alimentação dos rebanhos. A base possui ainda estrutura de viveiro para a produção de mudas de plantas adaptadas ao semiárido.

RECOMENDAMOS

VIGILÂNCIA

ANP diz estar atenta a preços abusivos de combustíveis

RISCO PARA ECONOMIA

Indústria do sal aponta prejuízos de portaria do ICMBio

DE SAÍDA

No último dia, Dodge contesta decisões de Bolsonaro

INCÊNDIO FLORESTAL

Bombeiros neutralizam mais focos de incêndio em Patu

PREVIDÊNCIA

PMs podem integrar reforma de militares

NOITE DE TERROR

Homens rendem vítimas e fazem arrastão em casa

PREVENÇÃO

Vacina da dengue está na última fase de testes

FIM DA GREVE

Paralisação parcial dos Correios é suspensa

comentários