Economia

AUDITORIA

🔊 Força-tarefa acha erro e Estado pode economizar R$ 700 mil com Arena das Dunas

Governo do RN pagava sozinho por conta que cabe ao consórcio

Por Redação

21 de agosto de 2019 | 12:18

Foto: Divulgação/FNF

APERTE O ‘PLAY’ E OUÇA A REPORTAGEM: 

O Governo do Rio Grande do Norte estava pagando, sozinho, por uma conta que cabe à concessionária responsável pela gestão da Arena das Dunas. A constatação foi feita pela força-tarefa instaurada há 90 dias para analisar o contrato. Com a descoberta, o Estado deve deixar de repassar R$ 700 mil para o consórcio.

A análise demonstrou que o Governo apenas deveria complementar o valor a ser pago pelos relatórios de manutenção e melhorias realizadas na Arena das Dunas caso esse pagamento ultrapassasse R$ 10 mil mensais. Mas, o Estado estava pagando pelo serviço integralmente.

A auditoria comandada pela Controladoria Geral do Estado orientou a Secretaria Estadual de Planejamento a cumprir o contrato. Isso significa dizer que, a partir de agora, deverá ser realizado um desconto de R$ 10 mil por mês na fatura da Arena da Arena das Dunas, o que pode gerar uma economia para o Estado de R$ 420 mil até 2022.

Além disso, também foi realizada a renegociação do contrato da empresa verificadora, responsável pelos relatórios. Isso garantiu uma redução de 20% do valor mensal a ser pago, resultando em uma redução de até R$ 300 mil até 2022.

A previsão é de que até setembro um relatório final da força-tarefa, da qual o deputado estadual Sandro Pimentel faz parte, seja apresentado. A expectativa da equipe é de obter resultados ainda mais densos sobre os valores pagos pelo Governo ao Consórcio Arena das Dunas.

RECOMENDAMOS

TRABALHO INCESSANTE

Bombeiros apagam mais focos de incêndio em Patu

PERFIL

Maioria dos ‘MEIs’ do RN desenvolve a atividade em casa

RECURSOS

Projeto quer proteger municípios de retenção do FPM

POLÍTICA

Maia diz que Fundo Eleitoral equilibra campanhas

TRABALHO NA SERRA DO LIMA

Corpo de Bombeiros mantém combate a incêndio em Patu

ROMPIMENTO DE BARRAGEM

Brumadinho: Vale é condenada a pagar R$ 11,8 milhões

PLANO DIRETOR NO AR

Plano Diretor: evolução depende da maioria,diz prefeito

PROGRAMAÇÃO

Fiern participa de encontro sobre Fundo Constitucional

comentários