Geral

EM BRASÍLIA

Governadora cobra ação que vai garantir R$1,7 bilhão à Educação

Ação trata de compensação do extinto Fundef

Por Redação

21 de agosto de 2019 | 07:47

Foto: Divulgação/Governo do RN

A governadora Fátima Bezerra esteve reunida, na noite desta terça-feira, 20, em Brasília, com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Dias Toffoli, para solicitar celeridade na ação que trata da compensação do extinto Fundo de Manutenção e de Desenvolvimento do Ensino Fundamental e Valorização do Magistério (Fundef). Quando finalizado o processo, o Estado receberá o valor aproximado de R$ 1,7 bilhão para ser aplicado exclusivamente na Educação.

“Solicitamos ao ministro o andamento do processo para que tenhamos a votação dele o quanto antes. É um montante que o Governo precisa para investir na educação do RN, sobretudo, diante das dificuldades financeiras e fiscais que o Estado atravessa”, destacou Fátima.

O STF condenou, em setembro de 2017, a União ao pagamento de diferenças relacionadas à complementação do Fundef referente ao período de 1998 a 2007 – o Fundef foi criado em 1996 e vigorou até a criação do Fundeb. Isso porque o fundo deveria fazer a complementação para os estados e municípios que não atingissem o investimento mínimo por aluno, porém no entendimento do Estado a União descumpriu a determinação constitucional por ter efetuado a complementação com base em coeficientes regionais e não no Valor Médio Anual por Aluno (VMAA). Por repassar valores inferiores ao que deveria ter repassado, o Governo do RN cobra a compensação do valor por meio da ação cível originária (ACO) 700.

O Estado já teve um julgamento favorável, mas a União entrou com um recurso – um embargo de declaração que visa esclarecer alguma obscuridade na decisão. Esse recurso demorou para ser julgado e ainda não foi concluído. Quando encerrado, o Governo vai receber a quantia de R$ 1,7 bilhão para ser investido em ações de desenvolvimento e manutenção do ensino no RN.

Além do Rio Grande do Norte, outras nove ações similares tramitam no STF, envolvendo Pernambuco, Pará, Sergipe, Alagoas, Minas Gerais, Ceará, Maranhão, Amazonas, Bahia e Piauí.

RECOMENDAMOS

ALERTA

Arboviroses: Sesap reforça orientação aos municípios

MAIS ORGANIZAÇÃO

Evento leva dicas de organização para shopping em Natal

ATUALIZAÇÃO

Governo atualiza cadastro e preocupa produtores rurais

MAIS VOOS

Azul Viagens anuncia um aumento de voos para Natal

DESESPERO

Yudi fica na mão de bandidos em assalto

SANÇÃO PRESIDENCIAL

Bolsonaro sanciona com vetos MP da Liberdade Econômica

PECULATO

Deputado é denunciado por desvio de R$ 2 mi da Câmara

TALENTO DA CASA

Artista potiguar vence concurso internacional de arte

comentários