Geral

VIABILIDADE

🔊Governo Bolsonaro estuda privatizar BRs 101 e 304 no RN

Uma vez privatizadas, pedágios poderão ser cobrados nessas rodovias

Por Redação

15 de agosto de 2019 | 15:11

Foto: Portal No Ar/Arquivo/Wellington Rocha

O Governo Federal publicou um decreto nesta quinta-feira (15) que determina a realização de estudos sobre a viabilidade de privatizações em duas rodovias federais que cruzam o Rio Grande do Norte. Uma vez privatizadas, pedágios poderão ser cobrados nessas rodovias.

Assinado em 14 de agosto, o decreto “dispõe sobre a qualificação de empreendimentos dos setores portuário, aeroportuário, rodoviário, ferroviário e hidroviário no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República (PPI) e sua inclusão no Programa Nacional de Desestatização (PND).

Segundo o texto, os trechos potiguares que passariam por privatizações seriam a BR-101 – na qual começaria na divisa do Espírito Santo com a Bahia até o entroncamento com a BR-304, em Parnamirim – e a própria BR-304, desde o entroncamento com BR-116, no Ceará, até Natal.

A BR-101 é a principal ligação de Natal com as cidades de Parnamirim, São José de Mipibu, além das praias do litoral Sul e também capitais de outros estados como João Pessoa e Recife.

Já a BR-304 liga a capital potiguar a Mossoró, além de outros municípios da região Central Potiguar e também a Fortaleza, capital do Ceará.

Ao todo, o governo dividiu 7.213 quilômetros de rodovias federais, de 13 estados, em 15 lotes.

Confira o decreto.

RECOMENDAMOS

OUTUBRO ROSA

Câmara oferece mamografias e serviços para mulheres

VIGILÂNCIA NAS RODOVIAS

Em 5 horas, PRF recupera quatro veículos roubados no RN

RACIONAMENTO

Rodízio de água em Caicó passa a ser maior

PARA TUDO!

Gal Gadot virá ao Brasil divulgar Mulher Maravilha 1984

CRISE NO PSL

Eduardo Bolsonaro consegue liderança do PSL na Câmara

REAÇÃO

Geraldo defende escolha do filho para o INCRA

DANOS MORAIS

Médico é condenado a multa após paciente engravidar

ATÉ R$ 500

Caixa antecipa pagamento de saque do FGTS para todos

comentários