Política

NATAL E AREIA BRANCA

Governo e Codern querem recursos para recuperar portos do RN

Partes buscam liberação de emenda de R$ 54 milhões

Por Redação

15 de outubro de 2019 | 16:49

Foto: Canindé Soares

A articulação em busca de recursos para recuperação dos portos de Natal e de Areia Branca foi o tema da reunião realizada nesta terça-feira (15), na Governadoria, com a governadora Fátima Bezerra, o vice-governador Antenor Roberto, secretários de Estado, o diretor-presidente da Companhia Docas do RN (Codern), almirante Elis Treidler Öberg, o presidente da Federação das Indústrias do RN (Fiern), Amaro Sales, e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Portuários, Silvano Barbosa.

A notícia recente do descontingenciamento de recursos na ordem de R$ 7 bilhões, pelo Ministério da Infraestrutura, sinalizou a esperança quanto à liberação da emenda de autoria da então senadora Fátima Bezerra, de R$ 54 milhões, aprovada pelo Orçamento da União para 2019, destinada à recuperação do Porto Ilha/Terminal Salineiro (Areia Branca). “Tratamos aqui na reunião dos investimentos urgentes e necessários para melhorar a infraestrutura portuária do nosso estado, que é fundamental para que a gente possa ampliar os investimentos e gerar mais empregos e renda para o povo do Rio Grande do Norte”, disse Fátima.

Ela apontou a importância da presença de representantes de várias instâncias, da União, através da Codern, iniciativa privada (Fiern e empresários da indústria salineira) e trabalhadores, pelo sindicatos dos portuários. “Importante estarmos sintonizados em busca de investimentos para o nosso estado. Vamos juntos cobrar do governo federal a liberação de recursos já aprovados para este ano, e vamos pleitear junto à bancada federal uma nova emenda para 2020”, concluiu.

Por sugestão da governadora, a presidência da Codern irá remeter uma carta ao ministro Tarcísio Freitas (Infraestrutura), a qual ela endossará através de contato pessoal, solicitando a liberação dos recursos da emenda (ou parte deles), para que o Porto Ilha, um dos principais meios de escoamento da produção salineira, de frutas e de pescado do estado, seja recuperado. “Considerei a reunião extremamente positiva dada a possibilidade de obtenção de recursos para investimentos não só para o porto de Areia Branca, mas para o porto de Natal também, visando que a gente possa manter nossa competitividade aqui como fator fundamental para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte”, declarou Öberg.

Reunião foi realizada nesta terça-feira (Foto: Sandro Menezes/Governo do RN)

Além da solicitação da liberação dos R$ 54 milhões para 2019, a Codern irá sugerir uma emenda de no mínimo R$ 40 milhões, para a reestruturação portuária do RN. Segundo o presidente da Companhia, o RN perdeu cerca de 15% das operações de fruticultura para o Ceará. “Atualmente 60% da nossa produção vai para lá. Precisamos urgentemente fazer melhorias para atrair de volta as operações”, disse o almirante.

O empresário Airton Torres representou os produtores de sal e destacou que, devido ao sucateamento do Porto Ilha, o Brasil passou a importar o produto, algo inédito. “Estamos perdendo de três a quatro navios por ano. Por causa das nossas deficiências operacionais, estamos em defasagem”, descreveu. Presente à reunião, o secretário Carlos Eduardo Xavier (Tributação) citou que o setor salineiro desfruta de benefícios fiscais, que nesta gestão foi prorrogado até 2020. “Estamos vendo a possibilidade de ampliar ainda mais”, disse.

Por conta da diminuição das operações nos portos, o presidente do sindicato dos portuários falou da preocupação dos trabalhadores avulsos quanto à falta de oferta de trabalho e a preocupação dos funcionários da Codern sobre o desmonte do Porto Ilha. “Viemos reforçar o pedido de apoio porque a reestruturação portuária é algo extremamente necessário para o desenvolvimento do estado”, enfatizou. A recuperação das instalações e equipamentos dos portos de Natal e Areia Branca vão aumentar consideravelmente a geração de emprego e renda as respectivas regiões do entorno.

O presidente da Federação das Indústrias, Amaro Sales, também destacou a importância de todos os entes reunidos, que ali estavam unidos em prol da liberação de recursos para ampliação da capacidade portuária do estado. “A Fiern se irmana nessa luta para que possamos ter os recursos descontingenciados e também possamos incluir emendas no orçamento 2020. Precisamos sanar os problemas estruturais dos dois portos para aumentarmos a competitividade”, declarou.

Participaram da reunião, além dos já citados, os assessores da presidência da Codern, Cibele Dantas, e o almirante Joêse de Andrade Leandro; o empresário salineiro Miguel Viana; o assessor de relações institucionais da Fiern, Helder Maranhão Fiern; os secretários Jaime Calado (Desenvolvimento Econômico/Sedec) e Guilherme Saldanha (Agricultura e Pesca/Sape); e o assessora da Sedec, Pedro Lima.

RECOMENDAMOS

TALENTO UNIVERSITÁIRO

Prêmio Capes distribuirá R$ 5 mil para mil colocados

DECISÃO

Final do Matutão será neste domingo na Arena das Dunas

ACORDO BILATERAL

Brasil e Paraguai terão livre comércio de automóveis

INCENTIVO ÀS COMPRAS

Prefeitura e CDL lançam show de prêmios em Parnamirim

SORTE

Mega-Sena pode ter prêmio de R$ 3 milhões

OLHO NU OLHO

Evento com arte trata do sentido da visão

SEM TRANSPARÊNCIA

Bolsonaro mantém gastos do cartão corporativo em sigilo

PREVISÃO

Fecomércio: Gasto em compras de Natal deve aumentar 7%

comentários