Economia

DISPUTA

Indústria potiguar de argamassa é finalista do Prêmio Nacional de Inovação

BQMIL investe na área de pesquisa e inovação

Por Redação

11 de maio de 2019 | 07:20

Empresário Marcelo Rosado. Foto: Arquivo/Alberto leandro/PortalNoAr

Instalada em Mossoró, a indústria de argamassa BQMIL – Brasil Química e Mineração Industrial — é uma das finalistas do Prêmio Nacional de Inovação – Edição 2018/2019, na modalidade “Média Empresa”, categoria “Processo”. Este ano 1.746 empresas inscreveram-se. A premiação vai ser no dia 10 de junho, em São Paulo, durante o 8º Congresso de Inovação.

O empresário Marcelo Rosado afirmou que estar entre os finalistas significa motivação para a empresa dar continuidade às iniciativas de inovação. “Quando começamos foi mais por curiosidade para saber que nota tiraríamos e se estávamos fazendo um bom trabalho”, disse ao falar que passar de cada fase foi uma conquista. “Estar hoje entre os 15 finalistas é uma vitória que nos deixa motivados”, disse.

A BQMIL desde 2009 investe na área de pesquisa e inovação e já participou de editais da FINEP. Para Marcelo Rosado, esta é uma forma de desenvolver a inovação sistematicamente, atrair parceiros e abrir portas de laboratórios. “Nós entendemos que participar do Prêmio Nacional de Inovação é validar o nosso esforço e mostrar que nosso trabalho é sério”, enfatizou.

Desde 2016 junto com o Sistema FIERN, sob a coordenação do IEL, iniciou o piloto do “Projeto de Gestão Integrada para Inovação”, com consultorias do SESI, SENAI e do IEL para melhorias nos processos, produtos e qualidade buscando integrar os setores.

Ele elogiou a forma como foi desenvolvido o Projeto de Gestão Integrada e espera que a iniciativa seja estendida para outras indústrias. “O meu desejo é que o sistema oferte este projeto para todas as empresas, promovendo a integração de forma sistêmica”, finalizou.

O consultor na área de inovação do IEL/RN, Gileno Negreiros, atuou por dois anos para implantação da gestão da inovação na indústria. “A BQMIL se estruturou para ter chance de receber esse prêmio e ser reconhecida como uma das empresas mais inovadoras do Brasil”, disse.

A consultoria consiste em incentivar de forma planejada a integração e o engajamento dos colaboradores na atividade de inovação da empresa, com foco na implementação de produtos, serviços e processos novos ou significativamente melhores; no desenvolvimento de novas soluções de marketing e relacionamento com o mercado; com a implementação de melhorias na gestão da empresa; e na adoção de novos modelos de negócio.

Gileno destaca que hoje a empresa possui uma sistemática para busca da inovação de forma contínua envolvendo todos os setores, ou seja, a inovação não depende apenas de algumas pessoas e que as ideias não vêm de forma aleatória.

Sobre o Prêmio

O Prêmio Nacional de Inovação é uma iniciativa da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), realizado pela CNI e o SEBRAE em parceria com o SESI e o SENAI e conta com o apoio de 14 instituições, entre elas o IEL, com o objetivo de incentivar e reconhecer os esforços bem-sucedidos de inovação e gestão da inovação nas organizações que atuam no Brasil.

RECOMENDAMOS

ENSINO SUPERIOR

MEC abre consulta para vagas no Sisu nesta quinta-feira

DIGITAL

A partir de julho, serviços do INSS serão pela internet

OPERAÇÃO FORRÓ

MPF denuncia delegado por se envolver com quadrilha

RECLAMAÇÃO

General Girão relata a ministro 'hostilização' na UFRN

CONFIANÇA EM QUEDA

Consumidores acreditam em inflação de 5,4% em 12 meses

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

Senai apresenta portfólio de cursos e consultorias

COMEÇANDO OS TRABALHOS

Seleção brasileira inicia preparação para Copa América

TREINAMENTO

Comitiva visita Universidade de Ciências Aplicadas

comentários