Política

DESVIO DE VERBAS

Justiça bloqueia bens de vereador e ex-vereador de Natal

Mais cinco pessoas e quatro empresas também tiveram bens bloqueados

Por Redação

17 de junho de 2019 | 17:23

Dinarte e Francisco de Assis. Reprodução

Em caráter liminar, a Justiça potiguar em ação de ressarcimento ao erário, em caráter liminar, e decretou a indisponibilidade de bens do vereador de Natal Dinarte Torres (PMB) e do ex-vereador Francisco de Assis Oliveira por desvios da verba dos gabinetes dos dois.

Dinarte Torres, quatro empresas e cinco dessas pessoas tiveram os bens bloqueados em até R$ 62.034,54. No caso do ex-vereador Francisco de Assis Oliveira, foi bloqueado até o montante de R$ 274.047,92, incluindo os bens de seis pessoas e quatro empresas. As cifras correspondem ao total dos desvios, em 2011, acrescido de juros e correção monetária.

A indisponibilidade dos bens atende ação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) que juntou aos autos microfilmagem dos cheques utilizados na prestação de contas da verba de gabinete da época, descrevendo a participação de servidores públicos municipais, particulares e empresas.

O ex-vereador divulgou a nota de esclarecimento abaixo.

A despeito das supostas acusações firmadas pelo Ministério Público Estadual venho a público registrar que desconheço a investigação e seu conteúdo e que – tão logo tenha acesso aos autos – trarei a verdade dos fatos.

Registro ainda que minha trajetória é marcada pela lisura e respeito a sociedade. Ao longo dos meus quase 73 anos, já desempenhei varias funções públicas e atuação por mais de 40 anos no mercado privado e sobram exemplos que atestam minha honestidade.

Estou tranquilo e à disposição da Justiça e dos seus questionamentos na certeza de que a investigação trará as respostas que reverberarão minha honra.

Assis Oliveira

RECOMENDAMOS

SAÍDAS VOLUNTÁRIAS

Bolsa Família: Mais de 11 mil pediram desligamento

RECUSOU

Eleita Miss Bumbum, Pabllo Vittar critica título

TRANSPORTE INTERMUNICIPAL

Motoristas adiam para terça-feira decisão sobre greve

TOPO DO PÓDIO

Esgrima: Brasileira leva ouro e faz história no Mundial

NORMAS SANCIONADAS

RN teve quase 100 novas leis no primeiro semestre

RESSOCIALIZAÇÃO E PREVENÇÃO

Presas do João Chaves recebem atendimento médico

INCLUSÃO

Bolsonaro anuncia inclusão de autistas no Censo 2020

RECURSO NEGADO

TRE-RN mantém Lava Jato no RN na Justiça Federal

comentários