Sem categoria 12/06/2019 10:34

HOMENS DE PRETO – INTERNACIONAL . FRANQUIA NÃO PODERIA RECOMEÇAR DE FORMA PIOR.

Por Olavo Filho

Com estréia programada para amanhã, 13 de junho, os homens de preto estão de volta. Mas, infelizmente não foi uma volta nada triunfante, e sim, um bom elenco em mais um gasto sem necessidade de talento e dólares.

A direção desse fraco homens de preto ficou a cargo de F Gary Gray, que já nos entregou ótimos filmes como O Vingador com Vin Diesel, Uma saída de mestre com Mark Whalberg e Código de conduta com Gerard Butler.

Nem o elenco principal, que foi 99% todo renovado e trouxe nomes como Liam Neeson (Busca implacável), Chris Hemsworth (Thor), Rebecca Ferguson (Missão impossível 5 e 6) conseguiram salvar essa produção. Do elenco original dos filmes anteriores, apenas Emma Thompson (uma das pouquíssimas coisas de proveito do filme) voltou.

Menos mal, Steven Spielberg ainda continua no comando da produção executiva, então, os efeitos não deixam a desejar.

Tinha todos os atributos para ser mais um grande sucesso mundial, mas acabou se tornando mais um a entrar na lista dos esquecíveis.

É muito melhor que se passem muitos anos e os produtores renovem uma franquia com novo elenco, novas ideias e novos conceitos do que fazer um filme apenas pra cumprir tabela e colocar mais alguns dólares para o caixa da empresa. Tarefa essa que acho muito difícil Homens de preto conseguir realizar. Nem a bilheteria internacional, acho eu, vai conseguir salvar. Vai entrar na cota das compensações, aonde outras produções do mesmo estúdio que arrecadou mais que o esperado consegue não deixar o prejuízo ser maior. Não vejo outra maneira de Homens de preto trazer o retorno que os produtores esperam.

Atores completamente no automático, referências sem a menor graça e um roteiro fraco, desprezível e previsível, fazem de Homens de preto internacional um dos piores filmes desse ano.

Pontos Positivos

  1. Emma Thompson – mesmo com pouquíssimo tempo de tela, consegue entregar o que foi contratada. Se os Americanos tem Meryl Street, os Ingleses tem Emma Thompson.
  2. Efeitos especiais e CGI não deixaram nada a desejar, mesmo se levarmos em conta a simplicidade dessa produção, em relação aos outros filmes da série.

Espere para ver na tv paga, não vai lhe causar o menor impacto. Nem o IMAX salva. Guarde seu dinheiro para Toy Story 4, que estreia na próxima semana.

Pontos negativos.

  1. Roteiro fraco e sem nenhuma surpresa no roteiro.
  2. Atuações pífias e sem graça.
  3. Mais um exemplo de bom elenco, mal aproveitado.
  4. Primeiro filme da franquia que não teve Barry Sonnenfeld na direção (o que eu acredito ter feito uma grande diferença).

Vou escrever uma coisa que raramente escrevo: vá ver esse filme por sua conta e risco. É aquela velha máxima: o que é lixo para alguns, pode ser tesouro para outros.

E quem for ver, opte pela melhor sala disponível na sua localidade. O IMAX ameniza um pouco mais.

Fiquem com Deus e até a próxima.

OLAVO FILHO

Descrição Olavo Filho, analista e estudioso do cinema e sua história. Jornalista, já atuou nas áreas de jornal, rádio e televisão. Foi idealizador do extinto site www.take1.art.br .Louco Por Cinema - um blog aonde você vai poder conferir os trailers mais recentes, a programação do mês e tudo de melhor e mais atual em matéria de cinema e televisão.

85 992 017 017

todos os blogs